Jogo online rende 54 milhões de euros ao Estado em 2017

  • ECO
  • 18 Fevereiro 2018

De acordo com os dados do primeiro ano completo desta atividade, o Estado angariou 54,3 milhões de euros com o jogo online. Já as empresas que exploram estas apostas obtiveram 122,5 milhões.

O jogo online está a render milhões. No primeiro ano completo desta atividade, rendeu ao Estado 54,3 milhões de euros, acima dos 40 milhões no ano anterior. Já as sete empresas a quem foram atribuídas licenças para explorarem as apostas desportivas e jogos de fortuna ou azar obtiveram 122,5 milhões de euros.

Estes dados, avançados pelo DN, são divulgados no mesmo dia em que foi publicado em Diário da República o regulamento que permite às casas de apostas disponibilizarem o chamado mercado de liquidez partilhada nos jogos de póquer e apostas desportivas online. Na prática, isto significa a possibilidade de existir um mercado comum com Espanha, França e Itália, como já tinha ficado definido entre estes países desde julho do ano passado.

O regulamento surge depois de França e Espanha estarem já neste regime de liquidez partilhada, com a Pokerstars, a única casa de póquer online a ter uma licença em território nacional. É provável que a empresa anuncie em breve a entrada de Portugal. E Itália ainda pode vir a aderir este semestre.

De acordo com as estatísticas publicadas na sexta-feira, as autorizações para as apostas desportivas, apesar de serem menos, renderam mais: 68,1 milhões de euros, face a 54,4 milhões. Mas há um ponto em comum: o aumento dos proveitos a partir do segundo trimestre do ano passado, com uma forte aceleração das apostas desportivas nos últimos três meses. Durante esse período, foram apostados 20,5 milhões de euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Jogo online rende 54 milhões de euros ao Estado em 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião