E vão cinco: Uber chega a Guimarães

Depois de ter chegado a quatro outras cidades portuguesas, a Uber acaba de disponibilizar os seus serviços também em Guimarães.

Depois de ter chegado a Lisboa, Porto, Algarve e Braga, a Uber acaba de disponibilizar os seus serviços também em Guimarães. Por enquanto, os vimaranenses e visitantes da cidade vão, apenas, poder aceder à opção de viagem mais económica: o UberX.

“Estamos muito felizes por iniciar a nossa operação em Guimarães, continuando a reforçar o nosso compromisso com Portugal”, sublinhou, em comunicado, o diretor geral do serviço eletrónico de transporte. Rui Bento avança que, segundo um estudo da Deloitte, no ano passado, a Uber teve um impacto económico em Lisboa de mais de 100 milhões de euros, tendo contribuído para a criação de mais de cinco mil postos de trabalho. “Estamos empenhados em estender este impacto positivo a ainda mais pessoas e cidades portuguesas“, reforçou o responsável.

Com a chegada a mais esta cidade portuguesa, a Uber passa a cobrir mais de metade da população portuguesa. De acordo com o mesmo estudo já referido, o impacto económico da gigante poderá duplicar até 2020, atingindo os 235 milhões de euros e ultrapassando as dez mil oportunidades de trabalho.

Desde que começou a disponibilizar os seus serviços em Portugal, já foram realizados mais de 1,3 milhões de downloads desta aplicação.

Notícia atualizada às 10h47.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

E vão cinco: Uber chega a Guimarães

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião