Portugal cresceu muito. Mas estes 17 Estados-membros cresceram mais

  • Tiago Varzim
  • 7 Março 2018

Em 2017, Portugal registou o maior crescimento económico desde 2000. Contudo, em comparação com os parceiros europeus, no mesmo ano, houve 17 Estados-membros a crescer mais.

É uma constante em toda a União Europeia: são muitos os Estados-membros que registaram em 2017 o maior crescimento da última década. Em Portugal, o marco remonta a 2000. No ano passado todos os países da UE registaram crescimento económico. Uns mais do que outros: a Irlanda e a Roménia lideram a tabela enquanto Grécia e Itália estão no fundo. Portugal foi o nono Estado-membro que menos cresceu, à frente da Alemanha, França ou Reino Unido.

Crescimento económico na União Europeia em 2017

Fonte: Dados recolhidos pelo ECO. Não foi possível encontrar o número da Bulgária e Luxemburgo.

As variações do PIB são mais expressivas na Irlanda e Roménia — com crescimentos de 7% –, mas também em Malta (6,9%) e Eslovénia (5%). Espanha, o principal parceiro comercial de Portugal, ficou no meio da tabela com um crescimento económico de 3,1%, o mesmo registado pela Holanda.

Por outro lado, Portugal registou um melhor crescimento económico em 2017 do que as principais economias da União Europeia. Entre essas, a Itália foi a que menos cresceu (1,5%), seguida do Reino Unido (1,7%), França (2%) e Alemanha (2,2%). Portugal ficou também acima de países nórdicos como a Dinamarca (2,1%) ou a Suécia (2,4%).

Mas Portugal figura bem quando comparado com a média. O PIB aumentou 2,3% na Zona Euro e 2,4% na União Europeia, segundo os dados revelados esta quarta-feira pelo Eurostat, o que mostra que Portugal cresceu a um ritmo superior à média da UE.

4.º trimestre dá bons sinais para a economia portuguesa

Em 2018, segundo as projeções da Comissão Europeia, Portugal deve ficar aquém da média de crescimento do PIB da Zona Euro e da União Europeia. Contudo, os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) — quando revelou o maior crescimento dos últimos 17 anos — mostravam que o 4.º trimestre tinha dado sinais positivos quanto ao ritmo a economia portuguesa.

Os dados em cadeia, que comparam o 4.º trimestre com o 3.º, mostram uma ligeira aceleração: “Comparativamente com o 3º trimestre, o PIB aumentou 0,7% em volume (0,6% no trimestre anterior)“, assinalava o INE. Além desse crescimento em cadeia, é de notar que o contributo da procura externa líquida passou de negativo a positivo uma vez que as exportações aceleraram mais do que as importações.

No entanto, o final do ano de 2017 também foi o que registou menos crescimento do investimento (5,9% face a 10,3% no 3.º trimestre). Ao mesmo tempo, o consumo privado também abrandou no quarto trimestre do ano passado. Tudo junto fez com que a contribuição da procura interna para a variação em cadeia do PIB fosse muito reduzida nos últimos três meses do ano.

Os dados do Eurostat divulgados esta quarta-feira revelam que o crescimento em cadeia de Portugal está a meio da tabela em comparação com os outros Estados-membros. Neste caso, a Estónia e a Eslovénia lideram a tabela. Já na comparação homóloga do quarto trimestre, Portugal cresceu 2,4% enquanto a média da UE foi de 2,6%.

As Previsões de inverno da Comissão Europeia melhoraram as perspetivas económicas de Portugal para 2018, mas, mesmo assim, deverá crescer menos do que a média da Zona Euro e da União Europeia. Bruxelas espera que Portugal cresça 2,2% em 2018 e 1,9% em 2019, sendo que a Zona Euro deverá crescer 2,3% em 2018 e 2% em 2019.

Comentários ({{ total }})

Portugal cresceu muito. Mas estes 17 Estados-membros cresceram mais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião