Associação Montepio perdeu sete mil associados em 2017

A Associação Mutualista Montepio perdeu sete mil associados em 2017, ano que foi particularmente sensível para o grupo. Ainda assim, a mutualista obteve receitas de 230 milhões dos seus sócios.

O número de associados da Associação Mutualista Montepio decresceu 1,5% em 2017, naquilo que traduz na perda de sete mil associados num ano particularmente sensível para o grupo.

A mutualista fechou assim o ano passado com 625 mil associados, mantendo-se como a maior associação mutualista em Portugal.

Em comunicado, a instituição diz que as receitas associativas cresceram 234 milhões de euros, para 711 milhões de euros, “fruto da dinâmica do relacionamento associativo obtido através da rede dedicada de gestores mutualistas e do contributo da rede de balcões da Caixa Económica Montepio Geral”.

A mutualista liderada por Tomás Correia apresentou esta segunda-feira as contas consolidadas de 2016 e as contas individuais de 2017, as quais esperam aprovação dos associados na próxima assembleia geral do dia 28 de março.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Associação Montepio perdeu sete mil associados em 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião