Toys R Us abre falência nos EUA. Admite venda de negócio em Portugal

A loja de brinquedos já tinha encerrado no Reino Unido, agora pediu falência nos EUA. Está a estudar o que fazer nos restantes países, admitindo vender os negócios. Portugal está na lista.

A Toys R Us vai abrir falência nos EUA, depois de já ter feito o mesmo no Reino Unido. E com o pedido de proteção contra credores, arranca o processo de reestruturação que passa por encerramentos de lojas, mas também pela venda de negócios nos vários países em que está presente, incluindo Portugal.

Depois de a cadeia de lojas de brinquedos ter dado início a um processo de insolvência no Reino Unido, chegou a hora de encerrar a sua operação nos EUA depois de a administração não ter conseguido encontrar um comprador, nem conseguido reestruturar a sua dívida perante os credores. O processo de falência já foi entregue ao tribunal.

No âmbito da bancarrota, a Toys R Us obteve a aprovação do tribunal para liquidar o inventário das 735 lojas que tem nos EUA. E também para começar a reorganização e venda das operações no Canadá, Ásia e Europa, incluindo Alemanha, Áustria e Suíça, refere a Bloomberg.

As operações na Austrália, França, Polónia, Espanha e Portugal, a administração diz que está a “considerar todas as opções”, incluindo uma potencial venda dos negócios.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Toys R Us abre falência nos EUA. Admite venda de negócio em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião