Rio: Se for um ajustamento à lei laboral, sim. Mudança, não

  • Marta Santos Silva
  • 23 Março 2018

O líder do PSD diz que só aceita mexidas pontuais na lei laboral. Isto porque a reforma do Governo anterior está a dar resultados, com o desemprego a cair.

Numa conferência de imprensa esta sexta-feira convocada para falar sobre o relatório dos incêndios, Rui Rio também foi confrontado com o pacote de medidas para alterar a lei laboral que o Governo está a apresentar na concertação social.

“Sobre a legislação laboral não tenho conhecimento exato do que o Governo quer propor. Mas a avaliação que faremos é que nós entendemos que o Governo, se exibe como medalha positiva da sua atuação a queda do desemprego abaixo dos 8%, então não pode ao mesmo tempo querer mudar uma legislação laboral que potenciou esse resultado positivo”, afirmou o líder do PSD.

Resumindo, Rio não descarta um ajustamento à lei laboral, mas não uma mudança mais profunda.

“Aquilo que é a posição do PSD é muito simples: um ou outro ajustamento em qualquer lei é sempre possível fazer. Não há nenhuma lei que esteja absolutamente perfeita. Pode haver sempre um ajustamento ou outro. Agora uma mudança numa lei laboral que apresenta bons resultados não pode ter, em circunstância alguma, o apoio de um partido que seja sensato e olhe para os resultados”.

Rui Rio recordou que, ainda muito recentemente, “tivemos uma votação na Assembleia da República em que o PS PSD e CDS votaram contra as alterações da esquerda” à Lei Laboral.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rio: Se for um ajustamento à lei laboral, sim. Mudança, não

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião