BMW e Daimler juntam-se para colaborar no carsharing

  • Juliana Nogueira Santos
  • 28 Março 2018

Adeus Drive Now. As duas marcas alemãs vão fundir os seus serviços em cinco setores, para assim fazer frente aos concorrentes.

Se não os poder vencer junta-te a eles. É uma máxima universal e foi aplicada pela BMW e pela Daimler, dona da Mercedes, no que diz respeito à mobilidade urbana. As marcas anunciaram esta quarta-feira que vão fundir os seus serviços em cinco setores, para assim fazer frente aos concorrentes.

Em comunicado, as empresas afirmam que o objetivo da operação é “tornar-se o líder nos serviços de mobilidade inovadores”, através da criação de um “ecossistema holístico de serviços de mobilidade inteligentes e perfeitamente conectados, na ponta do dedo.”

Em causa estão cinco setores: o multimodal, que vai juntar as marcas moovel e Reach Now, mais focadas nos serviços de conectividade, o de carsharing, que vai juntar 20 mil veículos operados pela Car2Go e a Drive Now, e o de transporte, unido a mytaxi, a Chauffeur Privé, a Clever Taxi e a Beat.

Para além destas, as aplicações ParkNow e Parkmobile, que atuam ao nível do estacionamento, vão fundir-se, enquanto no setor dos carregamentos juntam-se a ChargeNow e a Digital Charging Solutions.

A BMW e a Daimler vão ficar, cada uma, com 50% desta joint-venture, sendo que ambas as marcas preveem que os seus resultados aumentem nos próximos trimestres. O negócio vai ainda passar pela mão do regulador da concorrência, para que os princípios da concentração de mercado não sejam ignorados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BMW e Daimler juntam-se para colaborar no carsharing

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião