Que casa consegue arrendar por 500 euros?

Regra geral, em Portugal, 500 euros chegam para arrendar uma casa com mais de 100 metros quadrados. Só em três capitais de distrito - Lisboa, Porto e Funchal - é que isso não é possível.

Em média, 500 euros chegam para arrendar uma casa de mais de 100 metros quadrados em Portugal.Pixabay

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou no mês passado, pela primeira vez, estatísticas relativas às rendas praticadas em Portugal. Os números permitem perceber a disparidade de preços por todo o país: em Lisboa, o município mais caro do país, as rendas custam mais do dobro do valor mediano registado no resto do país. Já Bragança é a capital de distrito mais barata de Portugal, com rendas 70% mais baratas do que aquelas que são praticadas em Lisboa e quase 40% abaixo da média nacional.

O que significam estes valores na prática? Tendo por base uma renda de 500 euros e o valor mediano cobrado por metro quadrado em todas as capitais de distrito do país, fizemos as contas à casa que é possível arrendar em cada zona. A conclusão é que o mesmo dinheiro pode chegar para arrendar uma casa com pouco mais de 50 metros quadrados ou uma com quase 200.

Regra geral, 500 euros chegam para arrendar uma casa com mais de 100 metros quadrados — só em três capitais de distrito (Lisboa, Porto e Funchal) é que isso não é possível. A nível nacional, esse valor é suficiente para pagar a renda de uma casa, em média, com perto de 114 metros quadrados.

Bragança é a zona mais barata. Com um valor de renda mediano de 2,66 euros por metro quadrado, 500 euros pagam uma casa de 188 metros quadrados. Em Lisboa, onde o metro quadrado é arrendado a 9,62 euros, o mesmo valor não chega nem para um terço dessa casa: 500 euros só pagam uma casa de 52 metros quadrados na capital. Também no Porto é difícil arrendar espaço: perto de 74 metros quadrados é o que se consegue por 500 euros. No Funchal, são 85,5 metros quadrados.

Que casa se arrenda por 500 euros?

Com os valores agora publicados pelo INE, é ainda possível calcular a renda média praticada em cada zona do país, considerando a área média da maioria dos alojamentos familiares clássicos de cada uma dessas zonas (isto segundo os Censos de 2011, os últimos dados disponíveis).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Que casa consegue arrendar por 500 euros?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião