Cuatrecasas em congresso de arbitragem em Moçambique

A Cuatrecasas vai participar no 1.º Congresso Internacional de Arbitragem, a decorrer em Maputo nos dias 12 e 13 de abril e terá como tema "A Reforma do Direito Moçambicano da Arbitragem".

A Cuatrecasas vai participar no 1.º Congresso Internacional de Arbitragem organizado pelo Centro de Arbitragem Conciliação e Mediação de Moçambique, com a colaboração institucional do Centro de Arbitragem Comercial da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa. O congresso vai decorrer em Maputo nos dias 12 e 13 de abril e terá como tema “A Reforma do Direito Moçambicano da Arbitragem”.

Rita Gouveia, sócia da área de Resolução de Litígios e Arbitragem da Cuatrecasas, vai participar no painel que debate a deontologia dos árbitros e a importância da arbitragem institucional. Pedro Couto, advogado e presidente da CGA – Couto, Graça & Associados, sociedade de advogados parceira da Cuatrecasas em Moçambique, vai também ser orador neste congresso, num painel dedicado ao impacto dos grandes investimentos na arbitragem nacional e o reconhecimento das sentenças arbitrais estrangeiras.

Ao longo de dois dias, o congresso terá a participação de advogados, árbitros e governantes portugueses e moçambicanos. Estarão presentes o ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos de Moçambique, Isac Chande e o ministro da Indústria e Comércio do mesmo país, Ragendra Berta de Sousa.

Pode consultar o programa completo aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cuatrecasas em congresso de arbitragem em Moçambique

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião