Portugal Ventures já tem nova cara. Rita Marques é a escolha

Diretora executiva de programa de MBA da Porto Business School é a escolha do Governo para suceder a Celso Guedes de Carvalho, no cargo há dois anos. Nome deverá ser aprovado em AG, a 19 de abril.

Rita Marques, diretora executiva do programa de MBA da Porto Business School, é o nome que se segue à frente da Portugal Ventures, apurou o ECO. Marques é a escolha do Ministério da Economia e da secretaria de Estado da Indústria. Rita Marques será a nova presidente da gestora de fundos de capital de risco pública, e sucede a Celso Guedes de Carvalho, que estava no lugar há dois anos e cujo afastamento foi noticiado pelo ECO em fevereiro deste ano.

O nome de Rita Marques para a presidência da Portugal Ventures deverá ser aprovado na Assembleia-geral da sociedade, marcada para 19 de abril. Nessa altura, Aicep e Turismo de Portugal deverão sugerir outros nomes para completar a equipa liderada pela portuense. Contactada pelo ECO, Rita Marques disse apenas que “neste momento sou diretora executiva da Porto Business School”.

Rita Marques sucede a Celso Guedes de Carvalho à frente da Portugal Ventures.

Rita Marques é, desde abril de 2016, responsável pelos programas de MBA e Executive Masters da Porto Business School, segundo o seu perfil de LinkedIn e, desde 2017, é também membro do Conselho Fiscal da Fundação da Juventude. Antes, foi consultora e gestora de projeto na Universidade do Porto entre 2008 e 2016. Será o líder número 4 da sociedade gestora de capital de risco público desde a sua criação, depois de Epifânio da Franca, Marco Fernandes e Celso Guedes de Carvalho.

Rita Marques encontra uma “casa” que tem diminuído o investimento ao longo dos últimos anos. Em 2017, primeiro ano completo em que Celso Guedes de Carvalho esteve à frente da Portugal Ventures, a gestora de capital de risco público investiu 7,8 milhões de euros, menos 3,8 milhões de euros em novas participadas do que no ano anterior, e menos 9,1 milhões do que em 2015. A Portugal Ventures tem 280 milhões de ativos sob gestão, divididos entre 18 fundos de 29 ativos.

Investimento em novas participadas entre 2013 e 2017.

Celso Guedes de Carvalho terminou o mandato à frente da Portugal Ventures a 31 de dezembro de 2017. Em fevereiro, o ECO apurou que Celso Guedes de Carvalho deveria sair juntamente com Frederico Gago, notícia que a secretaria de Estado da Indústria e o Ministério da Economia, contactados pelo ECO, se escusaram a comentar.

“A Assembleia Geral da Portugal Capital Ventures – Sociedade de Capital de Risco, S.A. terá lugar no próximo dia 19 de abril conforme convocatória remetida pelo respetivo Presidente aos acionistas. Da Ordem de Trabalhos consta um ponto destinado a deliberar sobre a eleição dos órgãos sociais para o triénio de 2018/2020”, adiantou, entretanto, a secretaria de Estado da Indústria liderada por Ana Lehmann, ao ECO.

Notícia atualizada às 18h00 de 6 de abril com reação da secretaria de Estado da Indústria.

Comentários ({{ total }})

Portugal Ventures já tem nova cara. Rita Marques é a escolha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião