Fidelidade quer entrar no programa de rendas acessíveis

  • ECO
  • 9 Abril 2018

Se existirem incentivos, a seguradora está disponível para reforçar a presença no mercado de arrendamento. E aguarda que sejam tornados públicos os novos instrumentos de apoio à habitação.

A Fidelidade está a vender um terço do seu património imobiliário em Portugal, mas pretende reforçar a presença no mercado de arrendamento se existirem incentivos, nomeadamente no Programa de Arrendamento Acessível escreve o Dinheiro Vivo esta segunda-feira.

“A companhia é e pretende continuar a ser um grande investidor imobiliário”, disse um porta-voz da Fidelidade. A seguradora “aguarda que sejam tornados públicos os novos instrumentos de apoio à habitação que o Governo anunciou para o final de abril, para poder reforçar a sua presença no mercado de arrendamento, nomeadamente através do Programa de Arrendamento Acessível”, acrescenta.

Este programa prevê a isenção de tributação dos rendimentos prediais decorrentes dos contratos abrangidos. O primeiro-ministro já afirmou, no último debate quinzenal, que as novas medidas para acesso a habitação serão anunciadas este mês.

A Fidelidade está envolta em polémica devido a queixas relativas a processos que podem levar a despejos em três prédios residenciais em Loures.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fidelidade quer entrar no programa de rendas acessíveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião