Maior acionista do Sporting quer assembleia-geral urgente

  • ECO
  • 9 Abril 2018

A Holdimo, de Álvaro Sobrinho, vai pedir uma assembleia-geral da Sporting SAD com urgência. A empresa é a maior acionista do Sporting a seguir ao próprio clube, tendo investido 20 milhões em 2013.

O maior acionista do Sporting, a empresa Holdimo de Álvaro Sobrinho, vai pedir a realização de uma Assembleia Geral da Sporting SAD com caráter de urgência, segundo avança esta segunda-feira à noite a SIC Notícias.

A Holdimo investiu mais de 20 milhões de euros em ações do Sporting em 2013, tendo-se tornado então a maior acionista da SAD além do próprio clube. A Holdimo detinha 29,85% do capital do clube, segundo os números do último relatório e contas da SAD. A empresa de Sobrinho vai agora pedir que seja realizada em breve uma assembleia-geral para dar conta do ponto de situação da SAD.

Sobrinho assumiu esta posição através de um “aumento de capital social realizado pela Holdimo SA, em espécie, no montante de 20 milhões de euros, realizado mediante a incorporação de um crédito de igual montante detido por aquela sociedade, e concretizado através da emissão de 20 milhões de novas ações”, isto em 2014.

O pedido de realização de uma Assembleia Geral fora já anunciado por Bruno de Carvalho esta segunda-feira numa publicação na sua conta de Facebook que já eliminou.

O anúncio feito esta manhã seguiu-se às críticas do presidente da Assembleia Geral dirigidas ao presidente do clube: “Ou o próprio Bruno de Carvalho toma a melhor atitude por respeito àquilo que os sócios querem, ou nós utilizaremos toda a nossa competência estatutária para fazer regressar a paz ao Sporting Clube de Portugal”, disse Jaime Marta Soares, pedindo a demissão do presidente.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Maior acionista do Sporting quer assembleia-geral urgente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião