Insolvências recuam 10% em março

  • ECO
  • 10 Abril 2018

O acumulado de 2018 está ligeiramente acima dos valores apurados em 2017. Já a constituição de novas empresas caiu 1,8% em março, face ao período homólogo, mas em termos acumulados subiu 9,4%.

As ações de insolvência caíram mais de 10% em março face ao mesmo período de 2017. Já a constituição de empresas recuou cerca de 2%, avança a Iberinform.

A Iberinform indica, que, no terceiro mês do ano, “registou-se uma diminuição de 10,2% nas insolvências de empresas em Portugal, com um total absoluto de 607 insolvências, menos 69 que no período homólogo”. “O acumulado de 2018 está ligeiramente acima dos valores apurados em 2017 (1,2%) e é idêntico ao total de 2016”, acrescenta em comunicado.

Olhando para os setores, é nas telecomunicações que se regista a maior diminuição do número de insolvências até março, face a 2017, com uma redução de 33%. O aumento mais significativo foi na indústria extrativa (mais 100%).

Já no âmbito da constituição de empresas, regista-se uma redução de 1,8% em março, comparando com o período homólogo. Foram criadas 4.164 empresas naquele mês.

“Em termos acumulados regista-se um crescimento de 9,4% face ao primeiro trimestre do ano passado”, diz a filial da Crédito y Caución. Construção e obras públicas é o setor em destaque, com um aumento de 18,2%. “As únicas descidas no acumulado ao final de março foram sentidas nas atividades de Agricultura, Caça e Pesca (menos 39,6%), Eletricidade, Gás e Água (variação negativa de 14%) e Comércio a Retalho (menos 5%)”, diz o comunicado.

Comentários ({{ total }})

Insolvências recuam 10% em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião