Corrida aos 200 milhões faz “crashar” portal da Casa Eficiente

O programa ainda está a ser apresentado e o portal onde é possível apresentar as candidaturas já está em baixo por excesso de acessos.

(Correção: O ECO noticiou que o portal do programa Casa Eficiente estava em baixo devido ao elevado número de acessos. De facto, o site casaeficiente.com ficou indisponível devido à procura dos leitores pelo programa, pensando que se tratava do site oficial. Contudo, após a publicação deste artigo foi feito um esclarecimento por parte dos Ministérios do Ambiente e do Planeamento, responsáveis pela iniciativa, e da CCPI, sobre a morada oficial do portal, que é a casaeficiente2020.pt. Este portal não surge numa pesquisa feita a partir de um qualquer motor de busca.)

Ainda está a ser apresentado o programa Casa Eficiente, que vai conceder aos privados — empresas e particulares — empréstimos para obras de reabilitação que melhorem a classificação energética dos edifícios e o portal de acesso já está em baixo dada a elevada afluência de interessados.

Em causa estão 200 milhões de euros que resultam parcialmente de um empréstimo do Banco Europeu de Investimento (BEI), que foi ratificado esta sexta-feira, segundo comunicado das Finanças. O BEI financia metade do montante global do programa Casa Eficiente. A outra metade é assegurada pela banca comercial que vai operacional os empréstimos.

Os interessados devem aceder ao Portal Casa Eficiente, onde podem registar as suas candidaturas, mas também podem ter acesso a informações como o tipo de obras financiadas, as poupanças estimadas ou as empresas habilitadas para os trabalhos. Após uma validação técnica das candidaturas, o processo é enviado para o banco que, depois de uma análise, disponibilizará o empréstimo nas condições definidas.

De acordo com a Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) que é parceira dos ministérios do Ambiente, Economia e Planeamento, que tutelam este programa, “o desenho do programa aponta para um prazo de cerca de dois meses entre a apresentação da candidatura e a celebração do contrato de empréstimo”.

Cabe também à confederação estabelecer com a banca o protocolo que definirá as condições financeiras dos empréstimos, ao abrigo do programa, que está dependente, a montante, das condições do empréstimo definidas pelo BEI.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Corrida aos 200 milhões faz “crashar” portal da Casa Eficiente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião