Henrique Granadeiro perdeu na Justiça contra a Pharol. Mas recorreu

  • ECO
  • 4 Maio 2018

O gestor português tentou anular na Justiça a decisão da Pharol de processar ex-administradores, mas perdeu numa primeira instância. Contudo, apresentou recurso.

A Justiça portuguesa indeferiu um pedido do gestor Henrique Granadeiro que visava anular os efeitos de uma decisão tomada pela Pharol para avançar com ações contra ex-administradores da empresa. Granadeiro, que foi presidente executivo da holding da PT, é um dos visados pela decisão da Pharol PHR 3,49% , tomada numa assembleia-geral que decorreu no final de julho de 2015. Luís Pacheco de Melo e Amílcar Morais Pires são os dois outros nomes abrangidos pela decisão.

A notícia foi avançada pelo Jornal de Negócios (acesso condicionado) esta sexta-feira, que noticia como Henrique Granadeiro perdeu um primeiro round de uma batalha contra a Pharol que ainda decorre nos tribunais. A decisão de indeferimento terá sido tomada no ano passado. De acordo com o mesmo jornal, Henrique Granadeiro terá recorrido da decisão para um tribunal superior.

Os processos aprovados contra ex-gestores da PT SGPS, hoje Pharol, surgem na sequência do investimento de 897 milhões de euros em dívida da Rio Forte, uma sociedade do GES que nunca pagou o devido. Atualmente, os cálculos efetuados pela Pharol com base na informação disponível apontam para que, desse valor, já só seja possível recuperar cerca de 8%, ou seja, 74,6 milhões de euros.

De recordar que, em 2016, a Pharol também decidiu aprovar uma ação contra o ex-gestor Zeinal Bava e decorre também uma contra a Deloitte. Esta semana, numa grande entrevista ao ECO, Luís Palha da Silva, atual presidente executivo da Pharol, disse esperar que surjam desenvolvimentos desse processo da Deloitte ainda este ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Henrique Granadeiro perdeu na Justiça contra a Pharol. Mas recorreu

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião