Sócrates entrega cartão de militante e deixa PS

  • ECO
  • 4 Maio 2018

Numa carta enviada ao partido, ex-primeiro ministro anuncia que abandona o Partido Socialista depois do "incómodo" assumido por vários dirigentes socialistas a respeito do processo que o envolve.

José Sócrates entregou na quinta-feira à noite uma carta ao Partido Socialista, na qual explica as razões para a entrega do cartão de militante e o abandono do partido. Sócrates era militante do partido desde 1981, e chegou a deputado pelo partido em 1987. Em 2014, derrotou Manuel Alegre e João Soares e venceu as eleições para a liderança socialista.

Num artigo de opinião publicado no Jornal de Notícias (acesso condicionado) desta sexta-feira, e citado pelo Observador (acesso gratuito), o ex-primeiro ministro explica que “é chegado o momento de pôr fim a este embaraço mútuo”, justificando assim a sua decisão de deixar o Partido Socialista.

A decisão de Sócrates surge um dia depois de tanto Carlos César, líder parlamentar do PS, como João Galamba, porta-voz dos socialistas, terem vindo dizer aquilo que o ex-primeiro ministro considera “uma espécie de condenação sem julgamento”, escreve ainda. A “vergonha” expressada pelos socialistas estará relacionada com o caso que envolve Manuel Pinho na altura em que José Sócrates era primeiro-ministro.

Pinho terá recebido do grupo Espírito Santo e, alegadamente, de forma indevida e enquanto era ministro de Sócrates, cerca de dois milhões de euros. A investigação sobre o caso foi feita e divulgada pelo jornal Observador a 19 de abril.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sócrates entrega cartão de militante e deixa PS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião