Lucro da Semapa quase duplicou no primeiro trimestre

  • Lusa
  • 17 Maio 2018

A Navigator foi uma das maiores responsáveis pelo aumento de lucro da Semapa, que prevê condições positivas este ano para o seu negócio no cimento, a Secil.

O lucro do grupo Semapa quase duplicou no primeiro trimestre, aumentando 90,3% face ao mesmo período do ano passado, para 27,2 milhões de euros, segundo o comunicado hoje à CMVM.

“O resultado antes de impostos cresceu 62,2% e o resultado líquido atribuível a acionistas da Semapa atingiu os 27,2 milhões de euros, crescendo 90,3% face a igual período do ano anterior”, lê-se no documento da sociedade de investimento e gestão publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A evolução é explicada pelo aumento do EBITDA (ganhos antes de juros, impostos, amortizações, desvalorizações de ativos e provisões) em 18,4 milhões de euros, “sendo a Navigator a responsável por este crescimento”, explica a Semapa.

O EBITDA aumentou 16,6% no primeiro trimestre face ao período homólogo, atingindo 129,6 milhões de euros. A margem consolidada situou-se nos 25,5%, o que representa 4,2 pontos percentuais acima da registada no primeiro trimestre de 2017. Também a redução de amortizações, perdas por imparidade e provisões no valor de 6,3 milhões de euros, a redução dos resultados financeiros líquidos em cerca de um milhão de euros e o aumento dos impostos sobre o rendimento em 5,6 milhões de euros explicam os resultados.

O volume de negócios do grupo Semapa foi de 508,7 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, um decréscimo de 2,5% face ao período homólogo. As exportações e vendas no exterior ascenderam a 387,5 milhões de euros, o que representa 76,2% do volume de negócios.

De acordo com o documento, no final de março, a dívida líquida da Semapa ascendia a 1.557,5 milhões de euros, menos 116,1 milhões face ao valor apurado no final de 2017, “explicado positivamente pela geração de ‘cash flow’ operacional”.

Por segmentos, a Semapa indica que no primeiro trimestre, o volume de negócios da Navigator (pasta e papel) foi de 384,9 milhões de euros, apresentando um decréscimo de 2% face ao período homólogo, “essencialmente em resultado de um conjunto de paragens para manutenção nas fábricas”.

Já o volume de negócios da Secil (cimento) acumulado até março foi de 118,3 milhões de euros, 2,5% abaixo do verificado no período homólogo devido ao “impacto negativo da desvalorização cambial face ao euro”, enquanto o volume de negócios da ETSA (ambiente) cifrou-se em 5,5 milhões de euros, menos 26,2% relativamente a igual período de 2017.

Quanto a perspetivas futuras, a Semapa refere que “não se vislumbram fatores que possam indiciar uma alteração significativa nas condições do mercado da pasta e papel”.

Por outro lado, as expectativas para 2018 “são moderadamente positivas” para o cimento, uma vez que a generalidade das previsões para a evolução da construção “são favoráveis”, embora o aumento dos níveis de investimento estejam condicionados pela gestão do défice o que poderá condicionar o crescimento.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucro da Semapa quase duplicou no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião