Garantir o presente, criar o futuro. COTEC promove encontro nacional em Évora

A COTEC promove novo Encontro Nacional de Inovação a 22 de maio, em Évora. Gestores, empresários e políticos vão debater a indústria, no último evento com Francisco de Lacerda na presidência.

A excelência na indústria serve de mote para mais uma edição do Encontro Nacional de Inovação da COTEC Portugal. Todos os anos, a Associação Empresarial para a Inovação reúne líderes das empresas associadas, vários decisores públicos e outras figuras influentes num evento onde aponta para o futuro numa lógica de negócio, de adaptação a novas realidades e de aumento da eficiência nas operações. A próxima edição é a 22 de maio, no auditório da Embraer, em Évora.

Nessa mesma data, decorrerá a assembleia-geral da COTEC Portugal. Francisco de Lacerda, presidente executivo dos CTT e presidente daquela associação desde 2015, deverá ser substituído neste último cargo por Isabel Furtado, presidente executiva da TMG Automotive. A confirmar-se a eleição, deverá ser a primeira mulher a liderar a Associação Empresarial para a Inovação.

O 15º Encontro Nacional de Inovação contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, bem como de Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia. Juntará ainda outros nomes ligados ao Governo português, gestores de grandes empresas e alguns especialistas estrangeiros. Numa nota, a COTEC Portugal dá mais algumas explicações. “Como garantir o presente e, simultaneamente, criar o futuro num contexto de mudança acelerada é a questão de fundo a debater” neste encontro.

Em declarações ao ECO, o ainda presidente da COTEC, Francisco de Lacerda, explica que estes são temas ligados à “digitalização” e à “indústria 4.0”. “Vamos apresentar e discutir casos de sucesso de empresas nacionais e europeias. Temos também, como sempre, a entrega do prémio Produto Inovação da COTEC. O evento marca ainda o fim de mandato desta direção”, afirmou.

“O papel da COTEC e o de trazer os temas ao debate e de influenciar os caminhos a partir das conclusões desse debate e de apontar caminhos para a busca de soluções para as questões que existem. Foi isso que fizemos”, frisou o também presidente da COTEC.

Consulte a agenda do evento

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Garantir o presente, criar o futuro. COTEC promove encontro nacional em Évora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião