SRS Advogados acaba de lançar o Startup LAB

A SRS Advogados acaba de lançar o Startup LAB by SRS, o primeiro acelerador de Startups desenvolvido por uma sociedade de advogados portuguesa, em conjunto com parceiros especializados.

A SRS Advogados acaba de lançar o Startup LAB by SRS, o primeiro acelerador de Startups desenvolvido por uma Sociedade de Advogados portuguesa, em conjunto com parceiros especializados, e vocacionado para o desenvolvimento de produtos e soluções para empresas de serviços.

O Startup LAB by SRS Advogados tem como foco Startups de base tecnológica nas áreas de Legaltech, Fintech, Insuretech, Regtech e Consultech.

O programa de aceleração inclui formações nas áreas jurídica, propriedade intelectual, branding e marketing, consultoria estratégica, consultoria de inovação, contabilidade, preparação para pitch, entre outras. Para além das sessões de formação, a SRS Advogados disponibiliza também espaço de cowork para algumas startups.

“O STARTUP LAB by SRS Advogados é algo completamente inovador no mercado nacional. Iremos trazer para dentro de casa Startups em que acreditemos e que terão acesso próximo a advogados e mentores com experiência em áreas estratégicas e de negócio. Terão ainda a oportunidade de participar em eventos de networking com oportunidades de pitching”, destaca Paulo Bandeira, sócio da SRS Advogados responsável pela área de prática de Startups.

A área de prática de Startups da SRS Advogados, liderada por Paulo Bandeira e por Francisco Martins Caetano, tem mais de seis anos de experiência no acompanhamento diário de Startups nos temas mais relevantes da respetiva atividade, para além de uma vasta experiência com business angels e capitais de risco, sendo esta experiência reconhecida por diretórios internacionais. Assessora ainda diferentes incubadoras e participa regulamente em programas de aceleração por todo o país.

O STARTUP LAB by SRS Advogados nasceu da parceria entre a SRS Advogados, a Oaskstone Partners, a RCF, a Bearing Point, a Baker Tilly e a Publicis One.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

SRS Advogados acaba de lançar o Startup LAB

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião