Novo centro de I&D da ex-Delphi impulsiona crescimento da empresa

Já está inaugurado o novo centro de investigação e desenvolvimento, em Braga, da multinacional Aptiv. Grupo emprega 1600 colaboradores e está a contratar mais 150 engenheiros.

Rui Enes, administrador da Aptiv Portugal

O novo centro de investigação e desenvolvimento da Aptiv (ex-Delphi), inaugurado esta manhã na cidade de Braga, vai “impulsionar o crescimento da empresa em Portugal”. A afirmação é de Rui Enes, administrador da Aptiv Portugal que acrescenta: “A nossa tecnologia de ponta está a impulsionar um crescimento significativo da Aptiv”.

Rui Enes diz mesmo que estão “prontos para fornecer o cérebro e o sistema nervoso dos automóveis”.

Para Rui Enes “a Aptiv está no Top10 do ranking de empresas mais exportadoras nacionais, onde ocupa o sexto lugar. Temos vindo a trazer para Braga cada vez mais valor acrescentado e este centro é a prova disso“.

Para Rui Enes, que falava na cerimónia de inauguração do novo Centro de Desenvolvimento de Investigação e Desenvolvimento de Braga, esta nova infraestrutura vai ajudar a Aptiv a “tornar possível o futuro da mobilidade, liderando essa mudança e ao mesmo tempo inovando a experiência do utilizador dentro do veículo”.

O novo Centro de Desenvolvimento de Braga vai marcar uma nova fase da multinacional com a contratação de 150 novos engenheiros até ao final do próximo ano.

A multinacional emprega em Portugal 1600 colaboradores, tendo o ano passado contratado, só em Braga, mais 310 engenheiros.

Rui Enes destaca que “para além de produzir, [o novo centro] vai desenvolver sistemas de infotainment, uma nova geração de produtos que vai tornar os veículos mais conectados e o utilizador mais bem informado, garantindo a eficiência e a flexibilidade às quais os clientes já se habituaram”.

Para o administrador da multinacional, a sua “tecnologia está a impulsionar um crescimento significativo da Aptiv, com este centro a capitalizar a experiência da Aptiv e a dar resposta à crescente procura”.

Em Portugal a multinacional detém uma unidade industrial em Braga a que junta agora um centro de desenvolvimento, uma fábrica em Castelo Branco e um centro de excelência em Lisboa. Rui Enes diz que todos estes fatores somados fazem com que a empresa continue “na trajetória de crescimento”.

Mão-de-obra altamente qualificada, a relação da Universidade com as empresas e o ambiente de negócios altamente favorável e um conjunto de infraestruturas estão entre as razões apontadas por Rui Enes para a realização de mais este investimento em Braga.

Presente na cerimónia de inauguração estava a secretária de Estado da Indústria. Ana Teresa Lehman enalteceu o investimento numa cidade que considera como “um case study na atração do investimento, da inovação e do empreendedorismo”. Teresa Lehman destacou ainda o ecossistema universitário e de inovação da cidade de Braga, envolvendo todo o tecido empresarial da região, as startups e o tecido estudantil.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novo centro de I&D da ex-Delphi impulsiona crescimento da empresa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião