PCP quer mudar aspetos “mais gravosos” do acordo sobre legislação laboral

  • Lusa
  • 1 Junho 2018

Jerónimo de Sousa diz que propostas do Governo “não merecem o apoio” dos comunistas, não esclarecendo se o PCP votará contra as mesmas.

O PCP está contra o acordo sobre a legislação laboral, entre o Governo e os parceiros sociais, à exceção da CGTP, mas admite fazer propostas no parlamento para alterar os problemas “mais gravosos”, disse esta sexta-feira o líder comunista.

Em declarações aos jornalistas em Almada, distrito de Setúbal, Jerónimo de Sousa confirmou, que as propostas do Governo “não merecem o apoio” dos comunistas, porque umas ficam “aquém e outras agravam a situação no mundo laboral”. Mas, isso não impedirá a bancada comunista de “procurar, na discussão na generalidade e na especialidade, alterar os conteúdos mais gravosos” das propostas acordadas pelo executivo com os parceiros sociais, acrescentou.

Jerónimo de Sousa não esclareceu se o PCP votará contra as propostas, quando forem a discussão no parlamento, a 6 de junho, admitindo que as leis passem na votação na generalidade, seguindo-se a discussão na especialidade.

O Governo e os parceiros sociais, à exceção da CGTP, assinaram na quarta-feira um acordo na Concertação Social que prevê alterações ao Código do Trabalho e será discutido a 6 de julho no Parlamento.

Comentários ({{ total }})

PCP quer mudar aspetos “mais gravosos” do acordo sobre legislação laboral

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião