Deloitte compra agências digitais Wingman e Seara

  • Rita Frade e Juliana Nogueira Santos
  • 4 Junho 2018

A consultora tem planos para investir e expandir operações no campo digital em Portugal, tendo por isso comprado as duas agências

A Deloitte não quer perder o comboio do digital e firmou a aposta com a compra de duas agências portuguesas, a Wingman e a Seara. O negócio, anunciado esta segunda-feira, dita a integração global das duas marcas na rede Deloitte, mas permite que estas mantenham as suas equipas, escritórios e identidades próprias.

Como apontou a empresa em comunicado, “as competências digitais da Wingman e da Seara nas áreas de user experience, estratégia, criatividade e desenvolvimento de soluções web, mobile e e-commerce, vêm complementar o vasto conhecimento de indústria da Deloitte Digital e o seu know-how em transformação digital, mudança organizacional e implementação tecnológica.”

Enquanto a Wingman, no mercado desde 2008, tem na sua carteira de clientes empresas como a TAP, a Brisa ou a Federação Portuguesa de Futebol, a Seara, já com 18 anos de experiência, conta com a Sonae, a Pluricosmética ou a Carglass.

Pretendemos responder às ambições dos nossos clientes, seja através do lançamento de uma nova estratégia, produto ou serviço.

Paul Thompson

Diretor da Deloitte Digital para a Europa, Médio Oriente e África

“A Wingman e a Seara vieram reforçar a abrangência da Deloitte Digital, tanto pela sua experiência acumulada, como pelo portefólio de clientes e serviços prestados”, afirma no mesmo documento Bruno Costa Cabral, líder da Deloitte Digital. Para o consultor, estas marcas são agora “peças essenciais para afirmarmos a nossa liderança no mercado nacional na oferta de serviços digitais”.

Não é a primeira vez que a Deloitte fecha um negócio deste género. Só no ano passado a Deloitte comprou a consultora de design Market Gravity e a agência criativa Acne (responsável por marcas como a IKEA, a H&M ou o Spotify).

O diretor da Deloitte Digital para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA), Paul Thompson, disse, aquando da aquisição da Acne, que a Deloitte pretende “responder às ambições dos clientes, seja através do lançamento de uma nova estratégia, como de um produto ou serviço“. A compra da Wingman (agência digital, fundada em 2008) poderá, assim, fazer parte de uma estratégia da Deloitte para expandir o seu negócio na área do digital em Portugal.

Aliás, o digital tem sido, precisamente, uma das apostas da consultora para apoiar “as empresas ao longo de todo o ciclo de vida digital — desde a criação de uma estratégia digital distintiva até à conceção e desenvolvimento da presença online e móvel“, lê-se no site da Deloitte.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Deloitte compra agências digitais Wingman e Seara

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião