A tarde num minuto

Não teve tempo de ler as notícias esta tarde? Fizemos um best of das mais relevantes para que fique a par de tudo o que se passou, num minuto.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) diz que António Mexia não está em gestão corrente por causa da OPA da China Three Gorges. Mas isso não significa que possa adotar “medidas defensivas” contra os chineses. Sobre a decisão da CMVM de travar a emissão de 15 milhões do Sporting, Bruno de Carvalho atribuiu a responsabilidade a Marta Soares e diz que o que se está a passar “é um assalto”.

António Mexia continua com plenos poderes na EDP, mas isso não significa que possa adotar “medidas defensivas” contra a oferta pública de aquisição (OPA) da China Three Gorges sobre a elétrica, esclareceu o regulador do mercado esta quarta-feira.

A instabilidade vivida, nos últimos tempos, na SAD do clube leonino levou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a travar a emissão de 15 milhões de euros, que serviria para dar cumprimento ao serviço de dívida e tesouraria dos verdes e brancos. “Isto que estão a fazer ao Sporting é um assalto”, reagiu Bruno de Carvalho, numa conferência de imprensa transmitida pela SIC Notícias. O presidente dos leões atribui a Jaime Marta Soares a responsabilidade pela decisão da CMVM.

Portugal continua a atrair muitos turistas. Cada avião que aterra nos aeroportos portugueses traz dinheiro que ajuda a acelerar a economia, mas também faz subir os preços das casas para máximos atrás de máximos. Uma escalada que ainda não é preocupante, na perspetiva do Banco de Portugal. Contudo, há sinais de sobrevalorização. E caso o boom no turismo perca força, há riscos: uma correção no valor dos imóveis pode acabar por pôr em causa a estabilidade do sistema financeiro nacional.

O presidente do banco Eurobic mostra-se preocupado com a situação política de Itália, relativamente a uma hipotética saída da país da União Europeia (UE). Contudo, não acredita que os italianos queiram esse cenário e, do lado dos parceiros europeus, também não. Nesse sentido, antevê uma “atitude europeia mais propensa ao diálogo”. Questionado sobre as perspetivas da economia portuguesa para as empresas, Fernando Teixeira dos Santos defende a necessidade de “reformas importantes que incentivem a competitividade do país”.

O Governo vai fazer alterações à lei ainda este ano para permitir a realização de testes com carros autónomos em Portugal. Alterações essas que estarão focadas em três grandes vertentes: termos de responsabilidade, constituição de seguros e constituição de direitos e deveres. A garantia foi dada aos jornalistas esta quarta-feira pelo secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. d’Oliveira Martins.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A tarde num minuto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião