Governo francês vai proibir telemóveis nas escolas

A medida vai abranger o ensino básico e secundário e as escolas vão poder decidir a melhor forma de a aplicar.

O Ministério francês da Educação aprovou esta quinta-feira uma “interdição efetiva” que proíbe os alunos de levarem telemóveis para a escola. O Governo defende esta medida como sendo um “sinal para a sociedade”, de acordo com o jornal Le Monde (conteúdo em francês).

A partir do próximo ano letivo, todos os alunos do ensino básico e secundário vão ter de deixar os telemóveis em casa. A proposta de lei foi aprovada com os votos a favor dos partidos A República em Marcha (LRM), de Emmanuel Macron, do Movimento Democrático (MoDem) e da União dos Democratas e Independentes (UDI). Para os restantes partidos, esta proposta é “inútil” e “uma simples operação de comunicação”.

De acordo com o jornal francês, o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, referiu uma “lei do século XXI” e uma “medida de desintoxicação”, que irá combater a distração nas salas de aula e também o “bullying“. “Estar aberto às tecnologias do futuro não significa aceitá-las para todos os efeitos”, disse. Por sua vez, o ministro da Justiça, François Bayrou, referiu ainda o aumento dos roubos de telemóveis e a obsessão com as marcas da moda.

Sobre esta nova lei, as escolas terão poder para decidir a forma como aplicá-la, podendo optar por colocar os telemóveis em bolsas específicas dentro das mochilas, podendo estes ser acedidos em casos mais urgentes, ou então proibi-los totalmente, sob a pena de sanções.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo francês vai proibir telemóveis nas escolas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião