Enfermeiros marcam greve a horas extra a partir de 1 de julho

  • Lusa
  • 8 Junho 2018

Foi entregue pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem e o Sindicato dos Enfermeiros um pré-aviso de greve a horas extra que durará um período indeterminado de tempo.

O Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem (SIPE) e o Sindicato dos Enfermeiros (SE), que constituem a plataforma FENSE, apresentaram esta sexta-feira um pré-aviso de greve a horas extra, a partir de 1 de julho e por tempo indeterminado.

A greve, segundo o pré-aviso, abrange todos os profissionais que excedam as 35 horas semanais de trabalho ou as 42 no caso de horário acrescido.

José Correia Azevedo, do Sindicato dos Enfermeiros, explicou à Lusa que os motivos da greve não são económicos, mas sim a exigência de que se cumpra a lei, no caso “o acordo coletivo de trabalho que diz que os enfermeiros tem direito a um horário normal de 35 horas”, podendo ter também um horário alargado, que é opcional, com aumento de salário.

O que os sindicatos não admitem, disse o sindicalista, é que se exceda esse horário, havendo escalas de serviço para julho em que ele não está a ser respeitado, “como se não tivesse sido assinado o acordo”.

Para colmatar falhas de pessoal põem os enfermeiros a fazer 12 e 14 horas seguidas. A greve que decretamos é contra estes abusos”, disse à Lusa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Enfermeiros marcam greve a horas extra a partir de 1 de julho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião