Fatura da crise em Alvalade já vai em 115 milhões de euros só com passes de jogadores

Sporting já perdeu cinco jogadores na sequência da crise que afeta o clube há um mês. Fatura vai em 115 milhões de euros só com passes dos jogadores.

Primeiro foi Rui Patrício, seguido de Podence. Agora foram quatro de uma assentada: Gelson Martins, William Carvalho, Bruno Fernandes e Bas Dost a apresentarem rescisão por justa causa. E, feitas as contas, a crise em torno de Bruno de Carvalho já passa uma fatura de 114,5 milhões de euros ao Sporting. Danos não deverão ficar por aqui.

À medida que se vai esgotando o prazo legal para a apresentação das rescisões de forma unilateral (termina esta quinta-feira), na sequência do ataque a Alcochete, mais jogadores deverão rescindir com o Sporting com justa causa. E maior será a fatura da crise diretiva em Alvalade.

De acordo com o site especializado Transfermarkt, os cinco jogadores que já rescindiram com o Sporting têm um valor de mercado de 95,5 milhões de euros. Gelson Martins é o mais valioso: 30 milhões de euros. Seguem-se William Carvalho e Bruno Fernandes, com os passes avaliados em 25 milhões e 20 milhões de euros, respetivamente, seguidos de Bas Dost, avaliado em 19 milhões. Rui Patrício, que foi o primeiro a abandonar o clube, está cotado em 16 milhões, enquanto Podence tem um valor de mercado de 4,5 milhões de euros.

Combinados, os passes dos seis atletas equivalem a mais de metade do valor do plantel leonino, que se encontra avaliado pelo Transfermarkt em 202,5 milhões de euros.

Se querem chantagear com rescisões, rescindam já, pois nunca vos será dada razão e eu não cederei a chantagens. Se é para fazer, façam já, e, em termos legais, cá estaremos para defender a verdade e o Sporting.

Bruno de Carvalho

Presidente do Sporting

Segundo a imprensa desportiva, os argentinos Marcos Acuña e Rodrigo Battaglia poderão ser os próximos jogadores a rescindirem contrato, invocando justa causa. Os passes dos dois atletas estão avaliados em 14 milhões e 6,5 milhões, respetivamente.

Com estas rescisões, complica-se o cenário para os lados de Alvalade. O Sporting tem em cima da mesa um empréstimo obrigacionista no valor de 15 milhões de euros, mas a operação continua congelada na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) à espera que o clima de instabilidade e indefinição termine.

No Facebook, Bruno de Carvalho revelou no fim de semana que está “farto de chantagens de alguns advogados e agentes”, preanunciando mais rescisões de atletas. “Se querem chantagear com rescisões, rescindam já, pois nunca vos será dada razão e eu não cederei a chantagens. Se é para fazer, façam já, e, em termos legais, cá estaremos para defender a verdade e o Sporting”, disse na rede social.

Sobre as rescisões já apresentadas (de Rui Patrício e de Daniel Podence), “representam um crime gravíssimo de difamação e calúnia que não vai ser deixada em claro, pelo que, para além das questões desportivas e de indemnização ao Clube, ainda estarão a braços um processo-crime pelas acusações inacreditáveis que fizeram e que terão de provar em sede de processo cível”.

(Notícia atualizada às 21h41 com o valor de Bas Dost)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fatura da crise em Alvalade já vai em 115 milhões de euros só com passes de jogadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião