Ações da Prisa afundam 9,7% depois de falhar venda da TVI à Meo

Foi oficialmente confirmado esta segunda-feira que a Media Capital já não vai ser vendida à Altice. A notícia não caiu bem em Espanha e as ações da Prisa, dona da TVI, estão a cair 9,7%.

As ações da Prisa estão a derrapar 9,73% na bolsa espanhola, na sequência da confirmação oficial de que a venda da TVI ao grupo Altice não teve sucesso por falta de uma decisão vinculativa da Autoridade da Concorrência (AdC) no prazo estipulado pelas duas empresas. Os títulos do grupo espanhol estão agora nos 1,69 euros esta segunda-feira.

A Prisa pôs a Media Capital à venda no ano passado. O objetivo era ganhar liquidez para pagar a dívida que vencia este ano. A Altice, dona da Meo em Portugal, propôs-se a pagar 440 milhões de euros para ficar com o maior grupo de media em Portugal e, desde meados de julho do ano passado, ambas as companhias aguardavam que o processo recebesse luz verde das autoridades regulatórias em Portugal.

Isso não aconteceu, como foi oficialmente confirmado esta segunda-feira, depois de o ECO ter avançado a notícia em primeira mão na semana anterior. A Prisa afirma agora que o contrato de compra e venda da Media Capital subscrito com a Altice perdeu o efeito, enquanto a Altice acusa a AdC de não proferir uma decisão, comunicando à AdC que o processo foi abordado por iniciativa das empresas.

Hoje, tanto a Prisa como a Altice são empresas diferentes. A primeira concluiu um aumento de capital recentemente e reestruturou a sua dívida, pelo que não é certo que ainda mantenha interesse em vender a Media Capital em Portugal. Já a Altice viu-se obrigada a pôr um travão nas operações de aquisição, por dúvidas dos investidores quanto à sua liquidez. Desde o anúncio da operação, a Altice em Portugal mudou o presidente executivo duas vezes e já nem o presidente do grupo a nível internacional é o mesmo.

As ações do grupo Altice seguem em sentido oposto às da Prisa. Em Amesterdão, a cotação dos títulos da dona da operadora portuguesa Meo valorizam 0,83% para 3,399 euros. Na bolsa de Lisboa, as ações do grupo Media Capital ainda não negociaram nesta sessão.

(Notícia atualizada às 10h13 com cotação mais recente das ações da Prisa)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ações da Prisa afundam 9,7% depois de falhar venda da TVI à Meo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião