Banca, energia e retalho dão ganhos à bolsa de Lisboa

A bolsa de Lisboa abriu com ganhos esta quinta-feira, corrigindo de perdas registadas esta semana. Banca, energia e retalho dão ganhos ao índice nacional.

A bolsa portuguesa abriu com ganhos ligeiros, acompanhando a tendência da generalidade das praças europeias. O índice nacional está a corrigir de perdas registadas durante esta semana, numa sessão marcada por valorizações nos setores da banca, energia e retalho.

Enquanto o Stoxx 600 avança 0,3%, o PSI-20 soma 0,14%, suportado em ganhos do BCP, da EDP e da Galp Energia, mas também da Jerónimo Martins. O banco liderado por Miguel Maya está a valorizar 0,33% para 27,23 cêntimos por ação, enquanto a Jerónimo Martins sobe 0,73%, para 13,09 euros.

Num dia em que o preço do petróleo em Londres recua 0,83% para 74,12 dólares por barril, a Galp Energia segue em sentido oposto. A empresa regista ganhos de 0,61% e está a cotar nos 15,69 euros. Já a EDP sobe 0,77% para 3,385 euros, continuando a afastar-se dos 3,26 euros oferecidos pelos chineses da CTG por cada ação da empresa de António Mexia.

A pressionar a bolsa de Lisboa estão os CTT e a Mota-Engil. A empresa dos correios cai 0,92% para 3,006 euros, enquanto a construtora portuguesa derrapa 1,35% para 2,925 euros. O pior desempenho é o da Pharol, que desliza 1,56% para 25,3 cêntimos, um dia depois de se saber que a operadora brasileira Oi tem praticamente todas as autorizações dos reguladores necessárias para avançar com o aumento de capital que vai diluir significativamente a posição da empresa de Luís Palha da Silva.

Do lado europeu, destaque para as ações da Altice, que valorizam 3,3% na bolsa de Amesterdão, depois de anunciada a venda das torres de telecomunicações em Portugal e em França. A empresa de Patrick Drahi vai receber 2,5 mil milhões de euros com a operação, o que restaura alguma confiança em torno da liquidez da empresa, que acumula mais de 30 mil milhões de euros de dívida.

A semana tem sido marcada pela escalada da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, depois de Donald Trump anunciar mais um pacote de tarifas sobre importações chinesas no valor de 200 mil milhões de dólares, levando o país de Xi Jinping a ameaçar responder na mesma medida. Ainda assim, os títulos europeus recuperam esta quinta-feira.

(Notícia atualizada às 8h46 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banca, energia e retalho dão ganhos à bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião