Constâncio. Novo diretor da Cátedra Cuatrecasas de Estabilidade Financeira

Depois de oito anos como vice-presidente do Banco Central Europeu, Vítor Constâncio foi anunciado pela Universidade de Navarra como director da nova Cátedra Cuatrecasas de Estabilidade Financeira.

Depois de oito anos como vice-presidente do Banco Central Europeu, Vítor Constâncio foi anunciado pela Universidade de Navarra como director da nova Cátedra Cuatrecasas de Estabilidade Financeira.

A Cátedra Cuatrecasas foi criada pela sociedade de advogados Cuatrecasas com o intuito de estabelecer colaborações com universidades para o desenvolvimento de qualificações académicas. Para a Universidade de Navarra, e de acordo com o respetivo comunicado, a criação desta cátedra visa “estabelecer uma colaboração entre a Cuatrecasas e a instituição de ensino superior no âmbito da docência, da formação e da investigação, com foco específico na promoção e colaboração em atividades relacionadas com a política monetária, o setor bancário e regulação financeira”.

Durante a sessão de apresentação da cátedra que vai dirigir, Vítor Constâncio insistiu na necessidade de “reforçar a unificação bancária” e defendeu a “criação de um activo financeiro pan-europeu seguro.” Ao mencionar esse ativo, Vítor Constâncio disse não se referir “a uma euro-obrigação de pleno direito, mas a um ativo sintético baseado na dívida nacional e com apoio público parcial” o qual, além de “permitir a diversificação da carteira de investimento dos bancos, teria um papel crucial na integração do mercado monetário europeu. Propôs, também, que a “função de estabilidade fiscal” seja incluída no núcleo da política monetária europeia, incluindo um fundo de estabilidade “como o que foi proposto pelo Fundo Monetário Internacional”.

Além de dirigir a Cátedra Cuatrecasas de Estabilidade Financeira, o ex-vice-presidente do Banco Central Europeu integrará também o corpo docente do Mestrado em Banca e Regulação Financeira e dará algumas aulas da licenciatura em Economia como professor associado da Faculdade de Economia da Universidade de Navarra.

Desde 2017 que existe também a Cátedra Cuatrecasas-UNIR, estabelecendo a parceria entre a sociedade de advogados e a Universidad Internacional de La Rioja para o desenvolvimento de atividades ligadas à docência, investigação, divulgação e cultura em todos os graus académicos na área do Direito.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Constâncio. Novo diretor da Cátedra Cuatrecasas de Estabilidade Financeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião