Mota-Engil ganha contratos de 138 milhões de euros no Uganda

Construtora fica responsável pela reabilitação e manutenção de uma estrada com 340 quilómetros, no Uganda. Empresa celebrou dois contratos no valor de 138 milhões de euros.

A construtora Mota-Engil, através da subsidiária africana, ganhou dois contratos no Uganda, com um valor estimado de 138 milhões de euros.

Segundo comunicado enviado, esta segunda-feira, à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o contrato é para a reabilitação e manutenção de cerca de 340 quilómetros de estrada, naquele país africano.

A empresa informa ainda que “os contratos, financiados pelo Banco Mundial, envolverão um valor estimado de cerca de 138 milhões de euros e decorrerão entre Tororo e Kamdini, duas localidades na região central do país”.

“Com esta adjudicação, a Mota-Engil reforça a sua carteira de encomendas no médio prazo, continuando a diversificar o portefólio de obras na região de África”, pode ler-se no comunicado.

Já este ano, também no continente africano, a empresa tinha ganho, na Costa do Marfim, a construção de um estádio de futebol para o Campeonato Africano de Futebol (CAN), no valor de 83 milhões de euros e ainda a construção, gestão e operação de um aterro, no valor de 140 milhões de euros.

Além do Uganda e da Costa do Marfim, a construtora liderada por Gonçalo Moura Martins encontra-se em mais 12 países africanos, incluindo Angola e Moçambique.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mota-Engil ganha contratos de 138 milhões de euros no Uganda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião