Fisco abre 120 processos a bancos por falhas nos dados sobre offshores

  • ECO
  • 3 Julho 2018

Atrasos e omissões nas declarações relacionadas com offshores dos clientes entregues pelos bancos levaram a administração fiscal a abrir processos para aplicar coimas.

A administração tributária tem mais de uma centena de processos abertos para aplicar coimas a bancos relacionados com erros identificados nas declarações anuais onde são indicadas as transferências realizadas pelos clientes para contas bancárias sediadas em paraísos fiscais, dá conta o Público (acesso condicionado) na edição desta terça-feira.

De acordo com o diário, já foram levantados este ano 122 autos de notícia, um número bastante superior face aos nove desencadeados em 2017 pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), relativamente a cinco entidades, todas elas fiscalizadas pela Unidade dos Grandes Contribuintes.

Em causa estarão atrasos e omissões, com muitos bancos a entregarem declarações de substituição nos últimos meses onde corrigirem declarações de anos anteriores, dando a conhecer, nalguns casos, novas operações bancárias omitidas inicialmente.

Ao compararem os ficheiros antigos com os novos, os serviços da AT, além de encontrarem essas transferências omissas, verificaram que os primeiros documentos tinham outros dados incompletos ou incorretos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco abre 120 processos a bancos por falhas nos dados sobre offshores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião