Porto à espera de Obama…com ruas fechadas

Barack Obama é a cabeça de cartaz na conferência que decorre esta sexta-feira, no Porto, sobre alterações climáticas. Evento reservado apenas a convidados está repleto de medidas de segurança.

O Porto recebe, esta sexta-feira, uma visita especial: Barack Obama, ex- presidente dos Estados Unidos. O motivo: a cimeira “Climate Change Leadership”, um evento para debater as alterações climáticas e que para além do ex-presidente americano conta ainda com a participação do prémio Nobel da Paz, em 2007, Mohan Munasinghe.

Mas se as alterações climáticas vão estar na ordem do dia, a grande atração do evento será exatamente… Obama. É a estrela do encontro e seguramente o que move os mais de três mil convidados a encherem o Coliseu do Porto. A visibilidade e o retorno do investimento parecem assim assegurados, pese embora os 500 mil euros pagos a Obama, por uma hora.

Empresas como a Sonae, Amorim, Bial, juntamente com algumas entidades públicas, foram alguns dos contribuintes líquidos da iniciativa, e terá sido o facto de o evento estar rodeado de altos quadros empresariais que terá convencido Obama a viajar até ao Porto. O 44º ex-presidente americano dá cerca de quatro conferências por ano.

Rigorosas medidas de segurança

É a segunda visita de Obama a Portugal [a primeira foi uma visita de Estado em 2010], e a primeira ao Porto. Apesar de já não ocupar o mais alto cargo americano, nem por isso, as medidas de segurança são menos exigentes. Assim, o trânsito na baixa do Porto e o estacionamento estará condicionado entre a meia-noite e as 18 horas, estando mesmo proibido nas imediações do Coliseu.

Os convidados — a única forma de aceder ao encontro — terão, para além do convite, de se fazer acompanhar por um documento identificativo. Mas as medidas de segurança não se ficam por aqui.

Os convidados têm vindo a receber informação de como e a que horas devem chegar ao evento, estando ainda proibidos de sair do recinto durante a conferência e durante a hora de almoço. O próprio almoço será fornecido aos convidados num Lunch Box.

Para além destes condicionantes é também proibida a entrada de mochilas, sacolas, máquinas fotográficas, portáteis e garrafas.

Um ex-presidente, mas também Nobel da Paz

Obama que chega ao Porto, vindo de Madrid — para onde regressa novamente, uma vez que aí vai passar alguns dias de férias com a família — onde participa numa outra cimeira, organizada pela Advanced Leadership Foudation (ALP) sobre economia circular, irá falar por volta das 15 horas, naquilo que no programa é descrito como “uma conversa com Barack Obama“. Durante uma hora, o ex-presidente da Casa Branca vai responder a cerca de 25 perguntas previamente combinadas com o seu “staff”.

Preparada há mais de oito meses, a conferência mais do que debater o impacto das alterações climatéricas, pretende discutir soluções, como defende o homem forte da Taylor’s, Adrian Bridge. E é com base nesse princípio que, logo a abrir a manhã, será assinado o Porto Protocol, documento onde constam os princípios e regras para a comunidade empresarial que se envolver neste debate. Para março fica marcada um outro evento para discutir as soluções para o setor do vinho.

Para além de Obama participam no encontro Juan Verde, presidente da Advanced Leadership Foundation (ALP), a quem caberá moderar a conversa com Obama.

Durante a manhã, o palco será para Mohan Munasinghe, prémio Nobel da Paz, em 2007, e ex-vice-presidente do IPCC e ainda de Irina Bokova, ex- diretora geral da UNESCO.

O evento é organizado pela Taylor’s Porto, Câmara Municipal do Porto, Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), Associação Comercial do Porto, American College de Espanha e ainda a Advanced Leadership Foudation (ALP).

A ALP é uma estrutura sem fins lucrativos com escritórios em Washington, Madrid e uma representação no Porto, presidida por Adrian Bridge, CEO do grupo The Fladegate.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Porto à espera de Obama…com ruas fechadas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião