Ronaldo ainda nem assinou e já deu a ganhar 140 milhões à Juventus em bolsa

Desde as primeiras notícias da mudança de Cristiano Ronaldo do Real Madrid para a Juventus, as ações do clube italiano dispararam 20%. Em valor de mercado, são mais 144 milhões para a Juventus.

A já quase certa mudança de “malas e bagagens” de Cristiano Ronaldo de Madrid para Turim, para jogar pela Juventus não só promete ser um negócio milionário para o jogador português como está já a “dar frutos” ao clube do norte de Itália. Desde que saíram as primeiras notícias da saída do madeirense do Real Madrid, o clube italiano já ganhou em termos de valor de mercado mais de 140 milhões de euros. Tudo graças a ganhos de mais de 20% das ações.

Este é o resultado de quatro sessões consecutivas de ganhos para as ações da Juventus que, só na sessão desta quinta-feira valorizam 8,07%, para os 0,797 euros. Mas as ações já estiveram a negociar nos 0,7995 euros, o que corresponde à cotação mais elevada desde 8 de fevereiro. O ganho desta sessão somado ao das três anteriores representa já uma valorização de mais de 20% para as ações do Juventus.

Ações da Juventus disparam

Fonte: Reuters

Em termos de capitalização bolsista, graças a essa valorização, o clube italiano cresceu dos 659,5 mil milhões de euros no final da semana passada, para os atuais 803,2 mil milhões. Ou seja, quatro sessões valeram à Juventus perto de 144 milhões de euros em valor de mercado.

Foi durante o fim de semana que se começou a cimentar a possibilidade de Cristiano Ronaldo abandonar o Real Madrid após nove épocas a defender as cores do clube madrileno, para rumar à Juventus. De acordo com fontes citadas pelo Tuttosport, o clube italiano está disposto a pagar 100 milhões de euros para conquistar o português, que receberia 30 milhões de euros por temporada, estando o jogador português já à procura de casa em Itália.

Esta quarta-feira, também o Record avançou que já estão em curso negociações bastante avançadas entre Real Madrid e Juventus tendo em vista a transferência do capitão da Seleção portuguesa. De acordo com o jornal, este processo tem sido trabalhado por Jorge Mendes há já algum tempo. Nos últimos dias, as conversações terão registado “avanços bastante significativos”, acrescenta.

Já Luciano Moggi, antigo diretor geral da Juventus, revelou no Twitter esta quarta-feira que Ronaldo já assinou pela Juventus. “Na minha opinião já assinou e já fez os testes médicos em Munique. Foi isso que me foi dado a perceber depois de ter falado com pessoas importantes”, disse.

Uma informação retweetada por inúmeros órgãos de informação.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ronaldo ainda nem assinou e já deu a ganhar 140 milhões à Juventus em bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião