IGCP duplica para mil milhões o valor da emissão de Obrigações do Tesouro para o retalho

O instituto liderado por Cristina Casalinho reviu em alta o montante da emissão de obrigações para o retalho. Valor era de 500 milhões e passou para mil milhões de euros.

O IGCP anunciou, esta terça-feira, que reviu em alta o montante da emissão de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV) que está a decorrer desde o início do mês.

“Informa-se que o Conselho de Administração do IGCP, E.P.E. decidiu aumentar o valor nominal global da emissão de obrigações do tesouro de rendimento variável denominada “OTRV JULHO 2025” para € 1.000.000.000,00 (mil milhões de euros)”, informa o próprio IGCP.

O Instituto que gere a dívida pública portuguesa adianta ainda que “a possibilidade de decidir aumentar o valor nominal global da emissão de OTRV encontra-se prevista no Memorando de Informação com data de 29 de junho de 2018″.

“A presente oferta é uma oferta pública de subscrição em Portugal e destina-se a investidores indeterminados, ou seja, ao público em geral”, lê-se ainda no documento.

Esta série de obrigações para o retalho vai pagar uma taxa de juro bruta de 1%, a que pode acrescer o valor da Euribor a seis meses, caso este indexante suba para valores positivos.

Nesta emissão, a primeira realizada este ano, o prazo será de sete anos, ou seja, os títulos vencem em julho de 2025.

O preço de subscrição é de mil euros por cada OTRV, valor nominal unitário e o mínimo de subscrição por cada investidor são mil euros.

“Cada investidor apenas poderá ter associada uma ordem de subscrição, podendo revogá-la ou alterá-la até às 15h00 do dia 12 de julho de 2018 (inclusive), hora e data a partir da qual as ordens de subscrição serão irrevogáveis e não poderão ser alteradas”, diz o memorando.

Comentários ({{ total }})

IGCP duplica para mil milhões o valor da emissão de Obrigações do Tesouro para o retalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião