Inflação dispara para 1,5% em junho. Combustíveis puxam pelos preços

A taxa de inflação homóloga situou-se em junho nos 1,5%, em Portugal, indica o INE, acima dos 1% em maio e um pouco abaixo da estimativa rápida.

A taxa de inflação acelerou em junho para 1,5%, em Portugal, mostram dados do Instituto Nacional de estatísticas (INE). Em maio, o Índice de Preço no Consumidor (IPC) tinha-se fixado em 1%. Aceleração dos preços é justificada em grande medida pelo aumento da fatura dos portugueses com combustíveis.

Os dados finais do IPC para junho ficam um pouco aquém da estimativa rápida avançada pelo gabinete de estatísticas público que apontava para que a taxa de inflação homóloga se tivesse situado nos 1,6% naquele mês. O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) cresceu em junho 1%, o que compara com a subida de 0,6% registada em maio.

Inflação dispara em junho

Fonte: INE

Contudo, voltam a confirmar a relevância da subida dos preços dos combustíveis para o rumo dos preços em Portugal. “O agregado relativo aos produtos alimentares não transformados registou uma variação homóloga de 1,2% em junho (0,4% em maio), enquanto a taxa referente aos produtos energéticos aumentou para 7,5% (5,8% no mês anterior)“, especifica o INE.

O INE destaca ainda os aumentos das taxas de variação homóloga das classes dos Restaurantes e hotéis e do Lazer, recreação e cultura com 3,8% e nula. Estes valores comparam, respetivamente, com variações de 2,9% e -0,7% no mês anterior.

A classe com contribuição negativa mais relevante para o rumo da inflação foi a do Vestuário e calçado, isto num mês marcado pelo regresso dos saldos.

Comentários ({{ total }})

Inflação dispara para 1,5% em junho. Combustíveis puxam pelos preços

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião