Wall Street avança com tréguas comerciais à vista

Norte-americanos e chineses querem voltar à mesa das negociações para evitar uma escalada da guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo. Tréguas à vista? Wall Street espera que sim.

Wall Street acelerou ao longo da sessão à boleia da retoma das negociações entre EUA e China para evitar uma guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo e encerrou o dia em alta, isto depois de alguns dias de maior nervosismo por causa do setor tecnológico.

O índice de referência mundial, o S&P 500, somou 0,47% para 2.815,85 pontos. Também o industrial Dow Jones e o tecnológico Nasdaq ganharam 0,43% e 0,55%, respetivamente.

Este comportamento positivo das bolsas do outro lado do Atlântico surge depois da notícia de que representantes do secretário de Estado do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, e do vice-Presidente chinês, Liu He, estão em conversas privadas com o objetivo de encontrar formas de retomar as negociações sobre o comércio, conforme avançou a Bloomberg esta tarde.

“No geral, os investidores estão a olhar para outro assunto que não sejam as ações das tecnológicas neste momento”, referiu Jason Browne, especialista da FundX Investment Group, citado pela Reuters. “Temos as negociações paralelas a decorrer, mas a questão é saber quem está realmente nessas negociações e se elas são substanciais”, comentou ainda.

No plano empresarial, as ações da Apple registaram uma subida de 0,2% para 190,29 dólares, antes de apresentar contas.

Para amanhã, os investidores vão estar atentos às conclusões da reunião da Reserva Federal norte-americana. Os analistas não esperam mudanças tanto na taxa de juro como no guidance sobre futuras subidas. Há muito que o mercado espera que Jerome Powell venha a promover mais um aumento dos juros até final do ano.

"No geral, os investidores estão a olhar para outro assunto que não sejam as ações das tecnológicas neste momento. Temos as negociações paralelas a decorrer, mas a questão é saber quem está realmente nessas negociações e se elas são substanciais.”

Jason Browne

Especialista da FundX Investment Group

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Wall Street avança com tréguas comerciais à vista

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião