Altri paga 55 milhões e controla 100% da EDP Bioeléctrica

  • Lusa
  • 31 Julho 2018

A Altri anunciou que irá comprar, diretamente e através da sua subsidiária Caima Indústria de Celulose, os 50% que ainda não detinha da EDP Bioeléctrica, por 55 milhões de euros.

A Altri anunciou esta terça-feira que acordou com a EDP para comprar, diretamente e através da sua subsidiária Caima Indústria de Celulose, os 50% que ainda não detinha da EDP Produção – Bioeléctrica, por 55 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Altri refere que “chegou a acordo com a EDP – Energias de Portugal (EDP), para adquirir, diretamente e através da sua subsidiária Caima Indústria de Celulose, 50% do capital social, dos créditos e dos direitos de voto de que aquela é, direta e indiretamente, titular no capital social da EDP Produção – Bioeléctrica (EDP Bioeléctrica), assumindo assim, em consequência desse acordo, o controlo de 100% desta sociedade”.

O valor da operação ascende a 55 milhões de euros e a concretização do acordo “está sujeita a notificação prévia à Autoridade da Concorrência, nos termos previstos no respetivo regime jurídico e, por esta razão, condicionada à decisão de não oposição dessa entidade, estimando-se a sua conclusão ainda durante o segundo semestre” deste ano, refere a empresa.

A EDP Bioeléctrica “assume-se hoje como um ‘player’ de referência no mercado da produção de energia elétrica produzida a partir de biomassa florestal e, por si diretamente ou através das suas subsidiárias integralmente detidas, opera quatro centrais em Portugal, encontrando-se em execução a construção de uma nova central cujo arranque se estima para o primeiro semestre de 2019“.

A capacidade instalada global de todas as centrais da EDP Bioeléctrica, já considerando a nova central, é de cerca de 100 megawatts (MW).

“Este acordo permitirá à Altri prosseguir a sua estratégia de melhoria contínua na integração entre a fileira florestal produtora de biomassa e a produção de energia a partir deste recurso renovável, aumentando a sua capacidade de contribuição ativa para a melhoria do ordenamento e da limpeza da floresta e, consequentemente, para a sua sustentabilidade, preocupação atual e absolutamente premente no nosso país, o que para a Altri, desde há largos anos, constitui uma das suas prioridades“, concluiu a empresa, no comunicado.

As ações da Altri fecharam a cair 1,46% para 8,76 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Altri paga 55 milhões e controla 100% da EDP Bioeléctrica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião