Fed mantém juros com economia a crescer a “ritmo forte”

A Reserva Federal norte-americana deixou inalteradas as taxas de juro no intervalo entre 1,75% e 2,00%. Banco central liderado por Jerome Powell vê economia a crescer a um "ritmo forte".

A Reserva Federal norte-americana deixou inalteradas as taxas diretoras, reafirmando os planos para aumentar gradualmente os juros para manter a economia a crescer de uma forma saudável.

A atividade económica tem “avançado a um ritmo forte” e o desemprego tem estado num nível “baixo”, afirmou o comité de política monetária da Fed no final da reunião de dois dias. “Os gastos das famílias e o investimento das empresas têm estado a crescer a um ritmo forte”, sublinha ainda.

Assim, num contexto de crescimento económico, o comité indica que “aumentos graduais do objetivo da taxa de fundos federais serão consistentes com a expansão sustentada da atividade económica, com as fortes condições do mercado de trabalho e com a inflação perto do objetivo de 2%”.

Aumentos graduais do objetivo da taxa de fundos federais serão consistentes com a expansão sustentada da atividade económica, com as fortes condições do mercado de trabalho e com a inflação perto do objetivo de 2%.

Comunicado da Fed

Ao manter os juros, como era amplamente esperado pelo mercado, a Fed deixou as taxas no intervalo entre 1,75% e 2,00%.

“A próxima reunião de setembro deverá ser vista como um marco importante na comunicação da Fed. A Fed deverá ver a política monetária como neutral, indicando uma mudança no guidance“, dizem os analistas do Commerzbank.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fed mantém juros com economia a crescer a “ritmo forte”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião