OE2019: PCP quer novo aumento de dez euros nas pensões a partir de 1 de janeiro

  • Lusa
  • 8 Agosto 2018

O objetivo do partido é "assegurar um novo aumento mínimo de dez euros a todas as pensões, com efeitos a 1 de janeiro” e não apenas a partir de agosto.

O PCP anunciou esta quarta-feira que “procurará dar continuidade em 2019″ aos aumentos extraordinários nas pensões verificados em 2017 e 2018, referindo-se às negociações com o Governo sobre o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

“Com o aumento geral das pensões abrangendo 3,6 milhões de pessoas e, em particular, o aumento extraordinário alcançado nos OE2017 e OE2018, cerca de 1,2 milhões de reformados terão um aumento acumulado superior a 20 euros em reformas e pensões que estavam congeladas há largos anos“, congratulou-se Jorge Cordeiro, membro da comissão política do Comité Central, em conferência de imprensa na sede comunista, em Lisboa.

Por isso, acrescentou, um dos objetivos do PCP para 2019 é “assegurar um novo aumento mínimo de dez euros a todas as pensões, com efeitos a 1 de janeiro” e não apenas a partir de agosto, como aconteceu este ano e no ano passado.

O dirigente comunista Jorge Cordeiro acusou ainda a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, de fazer um “exercício pouco sério, de alguém com consciência pesada”, por atribuir a baixa do desemprego à ação do anterior Governo (PSD/CDS-PP). As declarações da líder centrista são “mistificação e ocultação de responsabilidades”, uma vez que a própria Assunção Cristas participou naquele executivo, acrescentou.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

OE2019: PCP quer novo aumento de dez euros nas pensões a partir de 1 de janeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião