Bruxelas dá 5,7 milhões a três projetos de inovação portugueses

  • Lusa
  • 9 Agosto 2018

A Comissão Europeia vai dar 5,7 milhões de euros a três projetos portugueses nas áreas da inteligência artificial e novas tecnologia, ao abrigo do programa Horizonte 2020.

A Comissão Europeia vai apoiar com 5,7 milhões de euros três projetos de inovação portugueses nas áreas das novas tecnologias e inteligência artificial, anunciou, esta quinta-feira, numa nota informativa.

Os projetos das empresas portuguesas RTP, Sakthi Portugal e VisionWare fazem parte de um lote de 14 europeus, aos quais a Comissão Europeia vai atribuir um total de 34 milhões de euros, financiados pelo programa de incentivo à inovação Horizonte 2020.

Todas as propostas europeias envolvem a participação de vários parceiros, incluindo pequenas e médias empresas, indústria, universidades e organizações sem fins lucrativos, e o seu financiamento visa estimular a produção e comercialização de produtos e serviços inovadores.

Pela RTP, o projeto “Enhanceplayer”, financiado em 2,4 milhões de euros, consiste numa “ferramenta de inteligência artificial que melhora a qualidade do vídeo e limita o tráfego de internet vinculado ao streaming [tecnologia que envia informações multimédia através da transferência de dados] de vídeo”.

Coordenado pela VisionWare, o projeto “Scene” (2,2 milhões de euros) é uma plataforma móvel destinada a “aplicativos de cidades inteligentes na área da segurança”.

Um terceiro projeto, o “DigiMat”, da Sakthi Portugal, propõe-se desenvolver “soluções inteligentes para materiais digitais na indústria automóvel” e será subsidiado com 1,1 milhões de euros.

A Comissão Europeia financia até três milhões de euros por projeto inovador.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bruxelas dá 5,7 milhões a três projetos de inovação portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião