Há 13 países na Europa a crescer mais do que Portugal

O crescimento do PIB tanto na Zona Euro como na União Europeia abrandou, no segundo trimestre do ano. A economia portuguesa cresceu 2,3%, ficando 0,1% acima da média europeia.

A economia europeia voltou a abrandar, no segundo trimestre do ano. De abril a junho, o PIB tanto da zona euro como da União Europeia cresceu 2,2% face aos 2,5% e 2,4%, respetivamente, registados no período homólogo. De acordo com os dados divulgados, esta terça-feira, pelo Eurostat, há 13 países a crescer mais do Portugal, que avançou 2,3% em termos homólogos, ou seja, acima da média europeia.

No que diz respeito à variação em cadeia, na segunda metade do primeiro semestre do ano, registou-se um crescimento de 0,4% tanto na zona euro como na UE, mantendo-se o valor verificado nos primeiros três meses do ano.

De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, no primeiro trimestre de 2018, o PIB quer da zona euro, quer da Europa a 28 avançara 0,4% na variação em cadeia, e 2,5% e 2,4%, respetivamente, na comparação homóloga.

Em comparação com o trimestre anterior, a economia portuguesa cresceu, entre abril e junho, 0,5%, ou seja, ficou ligeiramente acima da média registada quer na Europa a 28, quer na Zona Euro.

Também acima dos níveis europeus ficou o crescimento económico lusitano em termos homólogos, sendo, no entanto, ultrapassado por 13 outros Estados-membros. À frente de Portugal ficaram a Polónia (5%), Hungria (4,4%), Letónia (4,2%), Roménia (4,2%), Chipre (3,9%), Eslováquia (3,9%), Lituânia (3,7%), Bulgária (3,4%), Suécia (3,3%), Áustria (3%), Finlândia (2,9%), Espanha (2,7%), Holanda (2,7%).

Importante notar, no entanto, que a maioria destas economias verificou um abrandamento, no que diz respeito à variação em cadeia. Por exemplo, apesar de ter crescido em termos homólogos 2,7%, a economia espanhola passou de 0,7%, no primeiro trimestre, para 0,6% no segundo. A Letónia baixou de 1,5% para 0,8%, nos mesmos períodos, e a Polónia passou de 1,6% para 0,9%.

Portugal, Holanda e Roménia foram, na verdade, os únicos países europeus que registaram uma variação em cadeia positiva.

Os dados divulgados esta terça-feira estão em linha com a estimativa rápida que já tinha sido avançada pelo Eurostat, embora, no que diz respeito à variação em cadeia, os valores registados na Zona Euro tenham ficado ligeiramente acima do que os esperados.

Produção industrial recua

Produção industrial na Europa recuou em junho.Pixabay

Em junho, a produção industrial na Zona Euro recuou 0,7% e na União Europeia caiu 0,4%, face ao mês anterior, avançou também o Eurostat, esta terça-feira, reforçando os sinais de abrandamento no segundo trimestre na atividade económica. Em termos homólogos, a produção industrial aumentou 2,6% na Europa a 28 e 2,5% na Zona Euro, em ambos os casos apontando para uma desaceleração.

Irlanda (7,7%), Roménia (7%), República Checa (6,9%) e Polónia (6,7%) foram os Estados-membros que registaram crescimentos mais acentuados, quando comparados com os dados de junho de 2017. Por outro lado, Dinamarca (-1,2%), Portugal (-1%) e Holanda (-0,2%) foram os países onde a produção industrial menos cresceu, em termos homólogos.

Comentários ({{ total }})

Há 13 países na Europa a crescer mais do que Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião