Seguradoras Unidas responde à AdC e diz que prestou todas as informações solicitadas

A Seguradoras Unidas confirma ter sido notificada pela AdC de uma nota de ilicitude, no âmbito de uma investigação sobre práticas concorrenciais. Seguradora diz que colaborou com o regulador.

A Seguradoras Unidas, do grupo norte-americano Apollo, confirmou, em comunicado, ter sido notificada pela Autoridade da Concorrência (AdC) de uma nota de ilicitude, no âmbito de uma investigação sobre práticas concorrenciais.

No comunicado, a seguradora, que é a junção da Tranquilidade (ex-Bes) e da Açoreana (ex- Banif), adianta que “ao longo deste processo, a Seguradoras Unidas colaborou com a AdC e prestou as informações solicitadas, no rigoroso cumprimento das normas de compliance e do seu código de conduta”.

Ainda no mesmo documento pode ler-se que “a Seguradoras Unidas reitera o seu compromisso com os seus parceiros e clientes na defesa de um mercado transparente, profissional e orientado para as necessidades das pessoas, das famílias e das empresas”.

Este comunicado da Seguradoras Unidas surge depois de a AdC ter, esta terça-feira, acusado cinco seguradoras de “cartela de repartição de mercado e fixação de preços”. As seguradoras em causa são a Fidelidade, Multicare-Seguros de Saúde, Lusitânia, Seguradoras Unidas e a sucursal em Portugal da seguradora suíça Zurich.

Antes, já a Fidelidade também tinha respondido à Autoridade da Concorrência, garantindo estar a respeitar a lei.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Seguradoras Unidas responde à AdC e diz que prestou todas as informações solicitadas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião