A tarde num minuto

Não teve tempo de ler as notícias esta tarde? Fizemos um best of das mais relevantes para que fique a par de tudo o que se passou, num minuto.

Draghi termina mandato no outono do próximo ano, mas Angela Merkel já não pretende um alemão à frente do banco central. Quer antes colocar um compatriota na liderança da Comissão Europeia. Maria João Carioca garantiu que CGD está a operar com normalidade apesar da greve convocada pelo maior sindicato do banco. Administradora diz que promoções que vão ocorrer em setembro são normais.

O Governo alemão deixou cair o nome do presidente do Bundesbank, Jens Weidmann, da corrida à sucessão de Mario Draghi na liderança do Banco Central Europeu (BCE), numa decisão que poderá representar uma maior moderação no ritmo de subida dos juros na Zona Euro. Um cenário, dizem os analistas, que vai beneficiar países mais endividados, caso de Portugal.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) adianta que a adesão à greve desta sexta-feira está acima dos 30%, num “registo de normalidade” que não está a afetar o serviço prestado aos clientes, disse a administradora Maria João Carioca aos jornalistas.

O Banco de Portugal (BdP) abriu um processo de contraordenação por suspeitas de incumprimento do Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades contra a Energias de Portugal (EDP), de acordo com a empresa do setor energético. Caso o BdP venha a formalizar a condenação, a coima pode chegar aos dez milhões de euros, uma infração especialmente grave, avança esta sexta-feira o Público (acesso condicionado).

A venda da Herdade da Comporta está relançada. A Gesfimo, sociedade que gere os ativos imobiliários que estão a ser negociados, tinha imposto como condição para a reabertura da venda que os três concorrentes do último processo, que ficou fechado sem sucesso, renunciassem ao direito de contestar qualquer decisão. Dois dos interessados já assinaram e entregaram essa declaração, denominada de waiver, e o terceiro aceitou também essa condição, embora tenha pedido um adiamento para entregar a declaração.

Portugal tem conquistado vários adeptos de outros países, visitas agora constantes. Já é difícil andar pelas ruas de Lisboa e não ouvir outras línguas e sotaques. Consegue apontar quem vem com mais frequência?

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A tarde num minuto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião