Cristina Ferreira, de repórter de rua a papa-audiências

Dezasseis anos depois de começar a carreira na TVI, Cristina Ferreira vai trocar Queluz de Baixo por Carnaxide. E a SIC contrata uma campeã de audiências, independentemente da hora do programa.

Dezasseis anos depois, Cristina Ferreira vai mudar de casa. Avançada durante a tarde de quarta-feira, a notícia de que a apresentadora se prepara para, já em setembro, trocar a TVI — o seu canal de sempre, onde começou a carreira — pela concorrente SIC teve impacto na bolsa, nas redes sociais e na opinião pública.

A transferência milionária — Cristina Ferreira vai ganhar cerca de um milhão de euros por ano (aproximadamente 80 mil euros por mês, sendo que parte desse valor corresponde a uma remuneração variável que só será paga mediante resultados em audiência e telepromoções), três vezes mais do que o presidente do grupo Impresa, Francisco Pedro Balsemão — talvez se justifique pelo impacto da apresentadora nas audiências da estação de Queluz de Baixo.

Segundo o Relatório e Contas 2017 da Media Capital, nas manhãs, o programa ‘Você na TV’ “continua a ter a preferência dos portugueses”. Em 2017, o programa apresentado pela dupla Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha registou uma audiência média diária de 381 mil espectadores, correspondendo a um share de 26,6%, subindo face a 2016.

Mas, se o par Manuel e Cristina continuava a dar cartas nas manhãs televisivas nacionais, a apresentadora conseguiu, no mesmo período, conquistar também as audiências dos fins de tarde, lugar há muito preenchido pelo concorrente da televisão pública, “O Preço Certo”.

“A estreia de Apanha se Puderes […] conquistou, com grande vantagem, a liderança da importante faixa de acesso ao prime time desde o primeiro dia. O concurso com apresentação de Cristina Ferreira e Pedro Teixeira ultrapassou em 2017 o até então líder de audiências O Preço Certo, da RTP”, lê-se no Relatório e Contas da Media Capital. No documento, a dona da TVI vai mais longe, considerando o sucesso do programa um dos grandes acontecimentos do ano para as contas da estação televisiva.

"“Apanha se Puderes” foi outro marco de 2017, destronando no horário de acesso ao prime time o concorrente mais próximo, até então líder nesta importante faixa do mercado.”

Relatório e Contas Media Capital 2017

“Um dos marcos de 2017 foi o facto de a Plural ter abraçado a produção de entretenimento, através do programa Apanha se Puderes. Uma aposta vencedora, já que este formato internacional, adaptado para a TVI onde é emitido diariamente no slot horário das 19:00-20:00, se tornou, desde o 1.º dia de exibição, líder no acesso ao prime time”, esclarece o relatório.

Este impacto nas audiências, referido no Relatório e Contas do grupo dono da TVI, reflete o peso da apresentadora de televisão em termos de marca pessoal e reconhecimento público. Segundo o estudo “Figuras Públicas e Presença Digital 2018” da Marktest Consulting, que pretende conhecer a imagem que os portugueses têm das figuras públicas nacionais, a sua opinião acerca das principais características destas personalidades e a sua associação à publicidade, a apresentadora é a segunda figura pública com maior notoriedade espontânea topofmind (1.ª referência), a seguir a Cristiano Ronaldo.

“Cristiano Ronaldo, com 41,5% de referências, foi destacadamente a figura pública com maior notoriedade espontânea top of mind (..). Cristina Ferreira ocupou a segunda posição, com 6,4%, e Rita Pereira a terceira, com 2,5%. Na lista dos dez nomes mais referidos em primeiro lugar por estes indivíduos constam ainda Manuel Luís Goucha, Rosa Mota, Herman José, Ruy de Carvalho, Rui Vitória, Fernando Mendes e Rui Veloso”, refere o estudo.

Considerando o total de referências espontâneas à pergunta sobre notoriedade de figuras públicas portuguesas, Cristiano Ronaldo foi o mais referido pelos inquiridos neste estudo, tendo recolhido mais de metade (59,5%) das respostas. A nova apresentadora da SIC foi indicada por cerca de um quarto dos entrevistados (24,1%), enquanto Manuel Luís Goucha ocupou a terceira posição, com 19,8% das referências.

Outro âmbito do estudo foi medir a opinião dos portugueses face à participação de figuras públicas em campanhas publicitárias ou de sensibilização social. Numa escala de 1 (nada importante) a 10 (muito importante), o atributo “honestidade” foi considerado a mais importante, com uma classificação média de 8,75. Depois do nome de Cristiano Ronaldo, que mais vezes ocupou o lugar cimeiro no conjunto de atributos avaliados (prestígio, talento, reputação e competência, entre outros num total de 13), Cristina Ferreira liderou em três dos atributos analisados, com 12,2% de associações a simpatia, 9,6% a persuasão e 5,5% a credibilidade.

De acordo com dados da LUVin, que gere a presença digital da apresentadora, ao ECO, Cristina Ferreira reúne uma audiência de mais de 2,5 milhões de seguidores (1,72 milhões no Facebook e 749 mil no Instagram). Já o blog Daily Cristina, lançado em maio de 2013, conta com 2,2 milhões de visualizações por mês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cristina Ferreira, de repórter de rua a papa-audiências

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião