FC Porto e Benfica jogam nos grupos mais “baratos” da Champions. O mais caro vale 2,66 mil milhões

FC Porto e Benfica evitaram os chamados "grupos da morte" na Liga dos Campeões e vão defrontar equipas com valores de mercado modesto. Isto exceptuando o Bayer, que saiu aos encarnados.

O FC Porto escapou aos tubarões europeus e vai jogar no grupo com o mais baixo valor de mercado de toda a Liga dos Campeões. Quanto ao Benfica, embora a sorte lhe tenha colocado o poderoso campeão alemão Bayern Munique no seu caminho, o Grupo E onde está instalado é o segundo mais barato da prova milionária. O mais caro? Esse vale 2,66 mil milhões de euros.

A dimensão financeira do futebol vale o que vale quando o árbitro apita para o início do jogo. São 11 jogadores de cada lado e é dentro das quatro linhas que se define o resultado da partida. Porém, observando o valor do plantel de cada equipa da Champions, então os dois clubes portugueses podem considerar-se satisfeitos com o sorteio desta quinta-feira.

Primeiro, os campeões portugueses. O FC Porto divide um grupo D juntamente com o Schalke 04, Lokomotiv Moscovo e Galatasaray avaliado “apenas” em 694,6 milhões de euros. É o grupo com a mais baixa avaliação atribuída pelo site especializado Transfermarkt e que mostra a sorte bafejou aos portistas. Os alemães valem 256,4 milhões e aparentam ser os mais fortes do grupo. Os dragões surgem logo a seguir com uma avaliação 233,5 milhões. Lokomotiv (110 milhões) e Galatasaray (94,85 milhões) têm avaliações inferiores.

No caso do Benfica, apesar da presença do Bayern Munique, os outros dois adversários apresentam plantéis com valores de mercado mais modestos. Os alemães estão avaliados em 839 milhões de euros e são uma das equipas mais caras da competição. O Ajax vale 226 milhões de euros, um pouco menos do que os encarnados (245,5 milhões). Já o AEK Atenas parece não ter qualquer hipótese à partida, isto assumindo que o seu valor de mercado (38,4 milhões) vá influenciar o seu desempenho em campo. No global, o grupo E está avaliado em 1,35 milhões, o segundo grupo mais barato da Champions.

FC Porto e Benfica evitaram os chamados “grupos da morte”. Por exemplo, o grupo B, que concentra Barcelona, Tottenham, PSV Eindhoven e Inter Milão, está avaliado em 2,66 mil milhões de euros e é o mais caro da prova milionária.

Outros dois grupos com avaliações acima dos dois mil milhões de euros: a soma dos valores dos plantéis do PSG, Nápoles, Liverpool e Estrela Vermelha ascende a 2,31 mil milhões de euros e torna o grupo C no segundo mais caro da Liga dos Campeões; e o grupo H tem uma avaliação de 2,12 mil milhões com a contribuição da Juventus de Cristiano Ronaldo, Manchester United, Valência e Young Boys.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

FC Porto e Benfica jogam nos grupos mais “baratos” da Champions. O mais caro vale 2,66 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião