Coca-Cola quer negócio de café. Vai comprar Costa por 5,1 mil milhões

Fundada em 1971, a marca londrina de cafés conta com mais de 50.000 empregados. Coca-Cola entra no mercado das bebidas quentes.

A Coca-Cola está prestes a comprar a cadeia de cafés londrina Costa, num negócio que deverá chegar aos 5,1 mil milhões de dólares, avançam vários meios de comunicação internacionais. O negócio já terá sido aprovado pelos acionistas da Whitbread, dona da empresa, que comprou a marca aos seus fundadores por 19 milhões de libras em 1995. Na altura, a marca contava apenas com 39 lojas.

De acordo com a BBC, a Whitbread quereria vender apenas o canal de distribuição da Costa — anúncio que foi feito pela própria empresa no início do ano — mas, de acordo com fontes ligadas ao processo, o negócio não seria tão vantajoso para a empresa. A venda da cadeia Costa está relacionada com o novo foco da Whitbread, o negócio de hotelaria do Premier Inn.

Atualmente, a Costa tem mais de 2.400 cafés no Reino Unido e cerca de 1.400 fora do seu país de origem, em 31 mercados. Além do negócio das coffee shops, a Costa conta com 8.237 vending machines espalhadas por todo o mundo.

Citado pela CNBC, James Quincey, presidente e CEO da Coca-Cola, disse que o acordo traz novas capacidades e conhecimento ao café. “O nosso sistema pode criar oportunidades de crescimento para a marca Costa no mundo inteiro. As bebidas quentes são um dos poucos segmentos em que a Coca-Cola ainda não tem uma marca global”, afirmou.

 

Comentários ({{ total }})

Coca-Cola quer negócio de café. Vai comprar Costa por 5,1 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião