Toyota chama mais de um milhão de veículos híbridos às oficinas. Em Portugal são 2.690

  • Lusa
  • 5 Setembro 2018

Em causa está uma parte da cablagem da unidade de controlo do sistema híbrido, que pode apresentar risco de incêndio. A maior parte dos veículos afetados em Portugal são do modelo C-HR.

O construtor automóvel japonês Toyota vai chamar às oficinas mais de um milhão de veículos do modelo Prius com motorização híbrida a gasolina e eletricidade, dos quais 2.690 em Portugal, por potencial risco de incêndio.

Segundo noticia esta quarta-feira a agência France Press (AFP), citando fonte oficial da Toyota, em causa está um total de 1,026 milhões de automóveis (Prius, Prius PHV e C-HR Híbrido) fabricados entre junho de 2015 e maio de 2018, dos quais 554.000 no Japão, 217.000 na América do Norte e 219.000 na Europa.

Contactada pela agência Lusa, fonte oficial da Toyota Caetano Portugal adiantou que no país estão abrangidos pela chamada um total de 2.690 veículos, dos quais 148 do modelo Prius, 151 do modelo Prius PHV e 2.391 do modelo C-HR Híbrido.

“Dentro dos próximos dias, a Toyota Caetano Portugal vai contactar diretamente os clientes de viaturas envolvidas para que, mediante a sua disponibilidade, se desloquem com as viaturas à rede oficial de concessionários Toyota”, adiantou a fonte, precisando que “a verificação e intervenção nas viaturas não terá qualquer custo para o cliente”.

Conforme explicou a Toyota Portugal, nos veículos em causa “uma parte da cablagem da unidade de controlo do sistema híbrido pode entrar em contacto com uma proteção e desgastar-se com o tempo, podendo causar um curto-circuito elétrico, que pode gerar calor”, sendo que, “em caso de aquecimento elevado, existe um aumento do potencial risco de incêndio”.

Citado pela AFP, um porta-voz da Toyota diz ser “difícil saber se e quantas vezes se terá produzido um incidente deste tipo” no mundo, adiantando apenas não ter conhecimento de nenhuma situação envolvendo feridos no Japão.

O procedimento a efetuar nas oficinas terá uma duração entre 30 minutos e cinco horas e consiste em verificar, reparar ou substituir a cablagem afetada.

A Toyota lançou em 1997 o conceito de veículo híbrido, que combina um motor clássico a gasolina com um outro motor, elétrico, alimentado por uma bateria que se recarrega enquanto o veículo circula e que permite reduzir o consumo de combustível.

Nos últimos anos, o gigante japonês já fez diversas chamadas às oficinas de modelos Prius, com 1,9 milhões de viaturas verificadas em fevereiro de 2014 e 1,3 milhões em junho de 2016.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Toyota chama mais de um milhão de veículos híbridos às oficinas. Em Portugal são 2.690

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião