Taxify segue os planos da Uber. Vai lançar serviço de scooters elétricas

A plataforma de transportes planeia expandir o Bolt de Paris para outras cidades europeias. Uma viagem com as scooters elétricas vai custar 15 cêntimos por minuto.

Depois da Uber anunciar que planeia focar-se mais em transportes elétricos, a plataforma de transporte pessoal estónia Taxify expande-se para as scooters elétricas. O novo serviço chama-se Bolt, e é lançado esta quinta-feira em Paris.

A empresa está a planear disponibilizar o serviço também noutras cidades europeias e australianas, onde a app já é utilizada, de acordo com a TechCrunch (acesso livre/conteúdo em inglês). Existem alguns mercados onde a plataforma está bloqueada, devido a regulamentações sobre transportes, como Espanha e Alemanha, onde querem agora entrar.

“Uma em cinco viagens da Taxify são de menos de três quilómetros, que é a distância perfeita para percorrer com uma scooter elétrica”, disse o CEO e co-fundador da Taxify, Markus Villig, citado pela TechCrunch.

Uma viagem com a Bolt vai custar 15 cêntimos por minuto, mas tem uma tarifa mínima de um euro por cada deslocação.

A app deste novo serviço da Taxify, que está em Portugal, funciona como outras do mesmo tipo, ao fazer o scan de um código QR a scooter é desbloqueada.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Taxify segue os planos da Uber. Vai lançar serviço de scooters elétricas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião