Já pode chamar a Taxify no Porto. Há descontos para os novos utilizadores, e para os amigos

Os descontos para os novos utilizadores do Porto podem chegar aos 11 euros. A Taxify vai operar sem tarifa dinâmica, e já tem centenas de motoristas registados.

A Taxify é a mais recente plataforma de transporte a chegar ao Porto. Depois de se estabelecer em Lisboa em janeiro, estreia-se na Invicta nesta quinta-feira, com descontos para os utilizadores e centenas de motoristas já registados.

A empresa apresenta-se como “a plataforma mais económica do mercado”, e as comissões cobradas aos motoristas da plataforma situam-se nos 15%, “quase metade das comissões cobradas pelas plataformas atualmente disponíveis”, de acordo com o comunicado enviado às redações. A Taxify vai operar sem tarifa dinâmica, como já acontecia em Lisboa.

Os descontos de lançamento são para os portuenses que fizerem download da app da Taxify pela primeira vez, ou para quem convidar os amigos do Porto a usar a plataforma. No primeiro caso, terão 50% de desconto em todas as viagens até 10 euros, durante os seguintes sete dias, até dia 23 de agosto. No segundo, até 17 de agosto, dão e recebem um código de 11 euros.

“Era natural que nos expandíssemos para o Porto, sendo que vários utilizadores já tinham pedido para que começássemos a operar no norte de Portugal“, afirma David Ferreira da Silva, responsável pela Taxify em Portugal, citado em comunicado.

"Depois de Lisboa, pretendemos agora construir uma nova comunidade na região norte e continuar a ganhar a confiança dos portugueses.”

David Ferreira da Silva

Segundo o responsável, cerca de três mil utilizadores do Porto já fizeram download da aplicação, e “o feedback tem sido muito positivo”. “Ainda antes do lançamento já tínhamos motoristas do Porto registados na plataforma”, revela David Ferreira da Silva.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Já pode chamar a Taxify no Porto. Há descontos para os novos utilizadores, e para os amigos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião