Líderes europeus do turismo debatem futuro do setor esta terça

  • Lusa
  • 9 Setembro 2018

Na terça-feira, Lisboa vai receber pela primeira vez o Europe Leaders Forum da WTTC. A secretária de Estado diz que a escolha do país para o evento mostra o interesse crescente dos investidores.

Portugal irá receber pela primeira vez o Europe Leaders Forum do WTTC (World Travel & Tourism Council), que na próxima terça-feira, em Lisboa, debate as tendências do setor.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, adiantou à Lusa que a escolha do país para este evento mostra “o interesse crescente da indústria do turismo e dos investidores, por Portugal”.

“Desde logo pelo facto de termos aqui 170 participantes, na maioria estrangeiros, representantes de grupos hoteleiros internacionais, de companhias aéreas, de empresas financeiras e de investidores internacionais, que estarão aqui no Europe Leaders Forum do WTTC, no fundo para discutir um bocadinho as tendências do turismo em todo o mundo”, referiu a governante.

Para Ana Mendes Godinho, “o grande foco aqui é mostrar, por um lado, a estratégia que Portugal tem em termos de sustentabilidade do turismo e que somos um líder hoje em dia. Temos recebido muitos prémios internacionais, também fruto dessa preocupação que temos em inovação e na sustentabilidade. E em novos territórios, destinos e produtos turísticos, aqui com uma grande aposta em alargar o turismo a todo o território, a todo o país”.

O encontro conta com altos responsáveis de grandes grupos ligados ao turismo ou com interesse nesta atividade, como por exemplo, Peter Fankhauser, presidente executivo da Thomas Cook Group; Pierfrancesco Vago, presidente executivo da MSC Cruises; Kike Sarasola, presidente e fundador da Room Mate Hotels & BeMate.com; Robert Swade, presidente da Grace Hotels; Andrea Grisdale, presidente executivo do IC Bellagio; Mário Ferreira, presidente executivo da Mystic Invest e Miguel Frasquilho, residente do Conselho de Administração da TAP, segundo a secretaria de Estado numa nota de agenda.

O fórum é “uma plataforma de encontro entre investidores internacionais para partilhar as tendências do turismo a nível mundial e perceber quais são as exigências de procura e antecipações do futuro”, garantiu Ana Mendes Godinho.

A secretária de Estado do Turismo falou ainda na busca de “soluções de sustentabilidade, como devem ser os novos negócios, novos hotéis, novos cruzeiros, como é que se gerem os destinos e partilha de experiências de novos destinos para investir”, como temas transversais que irão marcar o WTTC.

A governante irá ainda aproveitar para ter acesso a “um palco, em termos de evolução do turismo em Portugal. Também destacaria que vamos estar presentes em um dos painéis da WTTC para mostrar as vantagens competitivas” do país.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Líderes europeus do turismo debatem futuro do setor esta terça

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião